Setúbal, 08 out 2018 (Ecclesia) – A fundadora do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, Madre Clélia Meloni, vai ser beatificada dia 03 de novembro, em Roma (Itália), na Basílica de São João de Latrão.

Em Portugal, na Diocese de Setúbal, as Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus formam uma comunidade religiosa, desde o dia 2 de fevereiro de 2017, inicialmente para atuar “no acolhimento aos peregrinos no Santuário Nacional de Cristo Rei, em Almada”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A celebração vai ser presidida pelo cardeal Ângelo Amato, Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos e, no início da celebração, D. Ângelo De Donatis, vigário do Papa, fará, oficialmente, o pedido ao celebrante que se inicie a beatificação.

Clélia Cleópatra Merloni nasceu em Forli, Itália, em 10 de março de 1861 e à medida que ia “crescendo sentia-se sempre mais atraída para a oração e a solidão da intimidade com Deus do que para a vida social da elite ou para administrar os negócios da família, conforme seu pai teria desejado”, lê-se na nota.

Em 30 de maio de 1894, Madre Clélia fundou o Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, na cidade de Viareggio (Lucca-Itália), colocando a serviço dos mais necessitados e marginalizados todo o seu “potencial carismático, suas energias, seu zelo apostólico e a considerável herança deixada por seu pai”

Madre Clélia morreu em Roma, em 21 de novembro de 1930 e seu corpo depois de ser exumado em 1945 e encontrado incorrupto, agora repousa na Capela da Casa Geral das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, em Roma.

LFS

Partilhar:
Share