Lisboa, 13 set 2018 (Ecclesia) – O Movimento de Schoenstatt comemora os 50 anos da morte do seu fundador, o padre José Kentenich, dia 15 deste mês, com celebrações em várias dioceses portuguesas.

Uma oportunidade “para agradecer o dom da sua vida e obra, ao serviço da Igreja”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Em Aveiro, realiza-se, às 14h30, uma peregrinação do Santuário Schoenstatt (Gafanha da Nazaré) até à Sé e às, 17h00, D. António Moiteiro preside à celebração.

Em Braga, às 16h00, D. Jorge Ortiga celebra na Sé e em Coimbra, na Igreja de Santa Cruz, D. Virgílio Antunes preside, 17h00, à celebração.

O bispo auxiliar de Lisboa, D. Joaquim Mendes, preside, às 16h30, à celebração no Mosteiro dos Jerónimos e, mais a norte, no Porto, D. António Augusto Azevedo preside, 16h00, à celebração na Sé da cidade do Douro.

Na Ilha da Madeira, Funchal, na Capela da Penha e França, o vigário-geral da diocese, cónego Fiel de Sousa preside à celebração às 18h30.

As palavras gravadas no túmulo do padre Kentenich, a seu pedido, inspiram as celebrações: “Dilexit Ecclesiam” – Amou a Igreja.

LFS

Partilhar:
Share