D. Francisco Senra Coelho acredita que este ano missionário vai ser “muito fecundo”

Évora, 05 out 2018 (Ecclesia) – O Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, sente que “há uma vontade muito grande de testemunhar o evangelho” nas terras daquela arquidiocese alentejana.

No Dia da Igreja da Arquidiocese de Évora que decorreu esta sexta-feira naquela cidade, D. Francisco Senra Coelho disse ao jornal «A Defesa» e à Agência ECCLESIA que ser missionário é ser discípulo mas requer uma “vida de coerência e transparência” e colocar nas comunidades a tónica “do acolhimento”.

“A Igreja de Évora tem uma grande experiência nesta estrada” e já compreendeu que o seu “lugar é missionário e evangelizador”, referiu o arcebispo.

Quando se realiza o Sínodo dos Bispos, em Roma, sobre a realidade juvenil, os jovens da Arquidiocese de Évora vivem em “atitude espontânea e transparente” e ajudam as outras pessoas a serem mais transparentes.

Em relação ao ano pastoral de 2018/19, D. Francisco Senra Coelho acredita que “vai ser um ano fecundo”.

Num mundo com “muitas marcas desumanas e fragilidade da paz”, o Papa Francisco foi “pertinente” ao convocar o mês de outubro missionário.

LFS

Évora: A igreja deve «sair de si própria» e ir ao encontro das pessoas

 

Partilhar:
Share