Afirmou D. Jorge Ortiga no Dia Arquidiocesano da Família

Braga, 21 mai 2018 (Ecclesia) – O Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, disse, este domingo, na homilia do Dia Arquidiocesano da Família que a natalidade deve ser “estimada e promovida e os últimos anos da vida devem ser cuidados com toda a solicitude, amor e carinho”.

No encerramento da Semana da Vida (13 a 20 de maio), D. Jorge Ortiga realçou que esta “é a única resposta a situações concretas para os quais alguns exigem a legalização da eutanásia”.

Na homilia, D. Jorge Ortiga apelou a que “nas diferentes comunidades sejam criados grupos de casais segundo a dinâmica dos semeadores da esperança” porque o grupo “oferece interiorização da Palavra e respostas para que a esperança exista em todos os sectores da Humanidade e particularmente nas famílias”.

“Ninguém ignora que a realidade familiar se encontra no centro das preocupações de quem pretende um mundo mais humano” visto que nela “desaguam tantas interrogações e perplexidades”, frisou o arcebispo de Braga.

Quando se vive em família, “é difícil fingir e mentir”, não se pode “mostrar uma máscara” porque se o amor “anima esta autenticidade, o Senhor reina nela com a sua alegria e a sua paz”, proferiu D. Jorge Ortiga.

“A eutanásia e o suicídio assistido são graves ameaças para as famílias, em todo o mundo”, finaliza.

LFS

Partilhar:
Share