«Todos somos missionários», exortou D. João Lavrador, que presidiu à Missa dominical no Recinto de Oração

Fotografias de estúdio da Imagem de Nossa Senhora de Fátima

Fátima, 08 jul 2018 (Ecclesia) – A Família Espiritana encerrou hoje a sua peregrinação anual a Fátima, que contou com uma Missa presidida por D. João Lavrador, bispo de Angra, o qual exortou os peregrinos a assumirem-se como “mensageiros da novidade do Evangelho”.

“Todos somos missionários! Ninguém pode ficar excluído da missão de anunciar e testemunhar a Boa Nova de Jesus Cristo. Ser Igreja significa ser o fermento de Deus no meio da humanidade, levando a salvação a um mundo que, muitas vezes, se sente perdido, necessitado de ter respostas que encorajem, deem esperança e novo vigor para o caminho”, referiu o prelado, numa homilia divulgada pelo Santuário de Fátima.

A 38.ª Peregrinação dos Espiritanos à Cova da Iria teve como tema “Não vos conformeis, transformai-vos” (cf. Rom 12,2).

O bispo de Angra assumiu a necessidade de “despertar em todos os batizados o desejo do empenho missionário”.

“Também hoje, em contextos novos, repete-se a mesma voz de Jesus Cristo, que chama e envia a anunciar o Evangelho, no meio de um mundo que desdenha da mensagem da Salvação. Também hoje, o verdadeiro cristão, apóstolo pelo Batismo, reconhece as suas limitações e fraquezas, mas é neste contexto que devemos escutar a voz do Senhor, que diz: ‘Basta-te a minha graça’”.

Para além da Família Espiritana, estiveram na Cova da Iria peregrinos de várias regiões do país e grupos provenientes de Espanha, França, Malta, Irlanda, Polónia, Brasil, Argentina, Estados Unidos, África do Sul, Gabão, Vietname e Índia.

OC

Partilhar:
Share