«Há famílias modelos, exemplares» – Coordenador do Departamento da Pastoral Familiar de Portugal

Fátima, 19 out 2018 (Ecclesia) – A Comissão Episcopal Laicado e Família promove a 30.ª Jornada Nacional da Pastoral Familiar sobre o tema «Família: O “sim” do Deus Amor», este sábado, no Centro Pastoral VI, em Fátima.

“Que tenha aplicação prática e concreta na vida familiar, conjugal, na paróquia, no movimento, onde quer que se desenrole. É um espaço de formação oferecido a todas as dioceses”, explicou o coordenador do Departamento Nacional da Pastoral Familiar de Portugal.

Em declarações à Agência ECCLESIA, Manuel Marques disse hoje que acredita que as famílias estão atentas a este amor, ainda que algumas “não tenham consciência disso”.

“Há muitas coisas positivas nas famílias, a imprensa também gosta de tudo o que é negativo, escândalo e é o que vem para a praça pública. Há famílias modelos, exemplares”, afirmou.

Sobre, por exemplo, o tema dos recasados e divorciados, Manuel Marques observa que “não é de fácil gestão” mas é preciso que as pessoas “queiram fazer caminho de integração, comunhão”, e tudo tem o seu tempo.

“Há uma experiência atrás de nós em que os divorciados eram marginalizados é preciso limpar esses preconceitos e trazer as pessoas à Igreja”, desenvolveu.

O coordenador do Departamento Nacional da Pastoral Familiar lembra que a Exortação Apostólica pós-sinodal ‘Amoris Laetitia’ (A alegria do amor), do Papa Francisco, foi um documento “acolhido com alegria, abertura” e é preciso “pôr em prática”.

“É preciso que as comunidades não adormeçam, que estudem. Veio reatualizar a ‘Familiaris Consortio’ [NDR. Exortação Apostólica, do Papa São João Paulo II, 1981] de forma mais abrangente”, salientou.

A 30.ª Jornada Nacional da Pastoral Familiar começa com a conferência ‘O Evangelho da família: uma proposta de vida plena’, pelo padre Duarte da Cunha, e no início da tarde vão ouvir-se testemunhos de participantes no IX Encontro Mundial das Famílias, que decorreu em Dublin, na Irlanda.

Manuel Marques lembra que foi um encontro “grandioso”, de grande organização, com pessoas “dos quatro cantos do mundo” que proporcionou “contactos e encontro curiosos”, como com famílias de Macau, da Nicarágua, do México.

“Muito rico sobretudo pelos muitos testemunhos trazidos e alguns dolorosos. Com regiões onde a família é atacada, há perseguição, fome, são situações difíceis de viver”, explicou o coordenador do Departamento Nacional da Pastoral Familiar.

O encontro na Irlanda, acrescenta, foi uma oportunidade de “celebrar alegria e festa, do povo de Deus”.

De acordo com o programa enviado à Agência ECCLESIA, a tarde deste sábado é também preenchida com sete workshops, definidos a partir das catequeses do IX Encontro Mundial das Famílias, realizado em agosto.

«As famílias de hoje»; «As famílias à luz da Palavra de Deus»; «O grande sonho de Deus»; «O grande sonho para todos»; «Cultura da vida»; «A cultura da esperança» e «A cultura da alegria» são os temas destes grupos de trabalho que vão ser apresentados por monsenhor Fernando Caldas, da Diocese de Viana do Castelo.

O encerramento da Jornada Nacional da Pastoral Familiar é feito pelo arcebispo de Évora e membro da Comissão Episcopal Laicado e Família, D. Francisco Senra Coelho, onde vai estar também D. Nuno Almeida, da mesma comissão.

O encontro, organizado pelo Departamento Nacional da Pastoral Familiar, conta com quase 400 pessoas inscritas e Manuel Marques frisa que uma das ideias é que as propostas e as reflexões sejam levadas para cada realidade.

LFS/PR/CB

 

Partilhar:
Share