Fátima, 12 ago 2018 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima informou hoje que a imagem de Nossa Senhora foi transportada num novo andor que é composto por uma “linguagem plástica e iconográfica” que “vai ao encontro de uma comunicação” com o peregrino.

No comunicado entregue aos jornalistas, na peregrinação aniversária de agosto, o santuário explica que a parte da frente do andor é composta por uma “cruz de Cristo texturizada de carvalho e coroada por rosas e folhagens”.

“A cruz na frente remete-nos para a abertura de um caminho e alude à cruz – coroado de rosas e folhas – descrita na terceira parte do Segredo de Fátima. Esta encontra-se ladeada pelos painéis laterais que se inscrevem na pomba da paz que transporta o ramo de oliveira, sobre um pedaço de azinheira”, desenvolve.

Na parte de trás, para encerrar o andor, plano central há um coração que “carrega o tojo, símbolo da dor e amor de Maria”.

As quatro colunas laterais unem os painéis com a representação em baixo relevo de uma cruz/sol num convite à comunhão e na parte superior das colunas estão três rosas “uma por cada pastorinho”.

“Cada painel contém uma estrela representando a mensagem que Maria leva aos quatro cantos do mundo. As esferas que embainham o andor representam o diálogo interno do peregrino aos céus”, detalha.

O santuário mariano informa também que as esferas, as contas do rosário, estão presentes nos painéis em números representativos de datas: “13 unidades nas laterais, alusivas ao dia em que Maria apareceu; 7 no painel frontal, alusivas ao ano de 1917 e 5 no painel posterior, alusivas ao mês de maio”.

O andor é de madeira de cedro do Brasil, tendo em consideração a especificidade do material, “assim como vai ao encontro do material da imagem de Nossa Senhora de Fátima”; é revestido a folha de ouro fino, que “remete também para a tradição”, os altos relevos são de bronze e para o seu transporte “duas varas de madeira de sucupira, rematadas por rosas em bronze”.

O santuário informa que o andor tem na parte inferior de cada coluna “alcachofras”, numa referência ao “andor histórico” que vai agora ser restaurado, uma intervenção que “estava necessitado, e que irá avançar nos próximos meses”.

O novo andor da Imagem de Nossa Senhora de Fátima foi concebido pela artista plástica Sílvia Patrício e pelo arquiteto Eusébio Calvário, com o programa iconográfico a cargo do diretor do Museu do Santuário, Marco Daniel Duarte.

CB

Partilhar:
Share