Uma pequena garagem que ganha vida aos fins de tarde onde as missionárias combonianas e os voluntários acompanham crianças e jovens preparando os Homens do futuro

Lisboa, 24 dez 2018 (Ecclesia) – O espaço “Despertar” é uma iniciativa da Família Comboniana, no bairro de Fetais, na periferia de Lisboa, e veio melhorar os fins de tarde de crianças e jovens que ali ganharam um porto seguro graças aos voluntários que os acompanham em diversas atividades.

As crianças saíam da escola, sem terem para onde ir ou ficando em casa sozinhas. No “Despertar”os voluntários dão o seu tempo para estar com os mais novos, dar atenção e carinho e preparar para o futuro.

Salomé Varela é uma das voluntárias que ali vai todos os dias da semana, trabalhou num jardim de infância ali perto e, atualmente doméstica, dá o seu tempo para estar com muitos jovens que conheceu desde bebés.

“Ajudamos os meninos com atividades e damos aquele tempo enquanto os pais ainda não chegaram dos trabalhos; os pais adaptam as suas vidas para terem aqui as suas crianças”, conta em declarações à Agência ECCLESIA.

Esta necessidade fez nascer o sonho das Irmãs Missionárias Combonianas que ali vivem, um espaço para “estarem, criarem amizades e promover os valores”, como explica a irmã Maricarmen Gálan.

Uma pequena garagem dividida em vários espaços, seja de estudo e acompanhamento, seja uma área de brincadeira e jogos ou simplesmente um espaço onde é preparado o lanche. As cerca de 30 crianças que por ali passam têm sempre lugar.

“Conhecemos as famílias, temos essa facilidade porque estamos no bairro, no meio deles e percebemos os comportamentos que têm, atendendo à história de vida que têm”, conta Catarina Peixoto, voluntária.

A jovem, educadora de infância, descobriu aquele espaço por ‘’indicação da sua médica de família” que também ali prestava apoio, e agora acompanha os jovens no estudo.

Enquanto uns ajudam no estudo a voluntária Salomé Varela “não tem descanso” a preparar os lanches para os jovens que chegam famintos e afirma que “elas adoram as minhas torradas”.

De gestos simples e atitude de dedicação o espaço “despertar” vai-se concretizando pela “mão” de muitos voluntários que ali vão e fazem a diferença.

Daniel Gonçalves é engenheiro mecânico e dispõe de um fim de tarde por semana para ali estar a ajudar a fazer os trabalhos de matemática e de muitas outras disciplinas.

“Eu sei o impacto que isto tem, tenho vários amigos que saíram de bairros degradados… e sei a diferença que isto faz na vida”, desabafa.

Perante tal realidade este voluntário sente que tem é necessário estar disponível o ano todo, “isso é que é importante, porque não comemos só no Natal, não precisamos de ajuda só no Natal… o ano inteiro é que é importante, a vida toda”.

Uma perspetiva que leva para si cada vez que vai ao bairro de Fetais sentindo que é preciso “valorizar aquelas crianças e jovens” e fazer acontecer Natal a cada partida de futebol que joga com eles, mesmo que tenha de “partilhar as suas sandálias”.

O “Despertar” a funcionar desde 2013 foi a resposta para os tempos livres de crianças e jovens para o seu crescimento integral e ajuda a despertar para uma cidadania ativa. Só com a ajuda dos voluntários “que acreditam neste projeto e gostam dos meninos”, como sublinha Maricarmen Gálan.

“O Natal acontece todo o ano cada vez que as pessoas que chegam aqui se apaixonam pelo projeto e fazem o melhor, isto é um milagre porque só funciona com voluntários”, destacou a missionária comboniana.

Outro momento especial e de alegria para as crianças e jovens que ali vão ao fim de tarde é no dia que chega Paula Rosado, é musicoterapeuta e, através da música, vai percebendo os estados de espírito diferentes de cada jovem e surgem muitas conversas.

“Eles fazem parte do futuro, não são só os bem comportados, estes, se nós os salvamos agora vão ser sempre bem comportados no futuro, há aqui histórias que os mais terríveis vão à Igreja, pertencem ao grupo de jovens, e vêm ajudar na colónia de férias sem receberem nada… e só isso é dar, é estar e é mais que suficiente”, defende a voluntária.

A associação Despertar, um projeto da família comboniana, no bairro de Fetais, na periferia de Lisboa que cuida do futuro destas crianças e jovens fortalecendo-os nos valores para que sempre aconteça Natal…

SN

 

 

Partilhar:
Share