Tema vai dominar encontro de Francisco com responsáveis das conferências episcopais, entre 21 e 24 de fevereiro

Foto Lusa, Encontro do Papa com o Corpo Diplomático

Cidade do Vaticano, 07 jan 2019 (Ecclesia) – O Papa abordou hoje os casos dos abusos sexuais contra menores que implicam a Igreja Católica, durante uma audiência com os membros do Corpo Diplomático acreditado junto da Santa Sé.

Perante representantes de 185 países, com os quais o Vaticano mantém relações diplomáticas, Francisco frisou que “os abusos contra os menores”, que implicam “também vários membros do clero”, são “um dos mais vis e nefastos crimes possíveis” deste tempo.

Atos que “cancelam inexoravelmente o melhor do que a vida humana reserva a um inocente, causando danos irreparáveis para o resto da existência”, salientou o Papa argentino, que garantiu aos responsáveis diplomáticos que “a Santa Sé e toda a Igreja estão-se a esforçar para combater e prevenir tais delitos e o seu encobrimento”.

No seu discurso, o Papa destacou também o empenho da Igreja em “acertar a verdade dos factos em que estão envolvidos clérigos e fazer justiça aos menores que sofreram violências sexuais, agravadas por abusos de poder e de consciência”.

Para a consolidação de um caminho de mudança e de justiça, Francisco pretende dar grande ênfase ao encontro que irá ter em fevereiro com os responsáveis de todas as conferências episcopais do mundo, incluindo de Portugal.

“O encontro que terei com os Episcopados de todo o mundo, no próximo mês de fevereiro, pretende ser mais um passo no caminho da Igreja para esclarecer plenamente os factos e lenir as feridas causadas por tais delitos”, referiu o Papa argentino.

Em 2019 assinalam-se ainda os 30 anos da adoção da Convenção sobre os Direitos da Criança.

Francisco espera que esta seja uma “ocasião propícia para uma reflexão séria sobre os passos realizados a fim de velar pelo bem dos pequeninos e pelo seu desenvolvimento social e intelectual, bem como pelo seu crescimento físico, psíquico e espiritual”.

A reunião com os presidentes de todas as Conferências Episcopais do mundo, dedicada ao tema da “proteção dos menores”, vai decorrer entre 21 e 24 de fevereiro.

Na mensagem de Natal aos membros da Cúria Romana e do Colégio Cardinalício, o Papa apelou aos responsáveis pelos abusos contra crianças, de dentro da Igreja, para que se convertam e entreguem à justiça humana e se preparem para a justiça divina.

JCP

Partilhar:
Share