Iniciativas começam a 12 de agosto

Lisboa, 09 2018 (Ecclesia) – O Corpo Nacional de Escutas (CNE – Escutismo Católico) vai assinalar o centenário do Caminheirismo, a última secção” do CNE, com jovens dos 18 aos 22 anos, num programa que se prolonga até 2019, com um acampamento nacional (Rover 2019).

Portugal inicia esta comemoração com o “albergue dos sonhos”, uma plataforma digital onde os caminheiros “depositam ideias de missão, de intervenção, e outros as enriquecem e implementam, criando uma base de dados intemporal própria para ajudar os Clãs/Comunidades a escolher oportunidades de missão e de serviço”, explica um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA pelo CNE.

‘Ask The boy’, fundamento da pedagogia escutista, foi apresentado por Baden-Powell em 1919 aos mais seniores do movimento; dessa consulta e das suas respostas, nasce esta secção, dos 18 aos 22 anos, “fase de transição dos escuteiros para a vida adulta”.

A secção dos Caminheiros (escutismo terrestre) e Companheiros (escutismo marítimo) é o Clã/Comunidade, onde estes Rover se devem tornar caminhantes, que procuram e encontram o Caminho da sua Própria vida, sem intermediários e libertando-se de condicionalismos. É a altura em que o jovem agarra a sua emancipação”.

O CNE precisa que os Clãs/Comunidades colaboram em “projetos de realce” na sociedade relacionados com a ecologia, das espécies, reflorestação, vigilância das florestas, na agricultura biológica e biodinâmica, na cultura e na imprensa, por exemplo.

Segundo os censos de 2016, o Corpo Nacional de Escutas tem um efetivo de 71 993 membros.

Com 95 anos de existência, o CNE é membro da Organização Mundial do Movimento Escutista (OMME) desde 1929, e assenta numa base de educação não-formal que, segundo a UNESCO, é “organizada fora do sistema formal estabelecido, visando servir um público identificado que aprende, com objetivos educativos identificados”.

OC

Escutismo: CNE lança comemorações do centenário do «Caminheirismo»

Partilhar:
Share