Tema do acesso à Comunhão nos casamentos mistos em análise no episcopado germânico

Cidade do Vaticano, 06 jun 2018 (Ecclesia) – A Congregação para a Doutrina da Fé informou o episcopado alemão que o Papa Francisco considera serem necessários mais estudos sobre o acesso à Comunhão nos matrimónios interconfessionais.

O prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé (Santa Sé), em nome do Papa Francisco, informou o presidente da Conferência Episcopal Alemã que os bispos são convidados a esperar “uma normativa comum a toda a Igreja”.

O portal de notícias do Vaticano adianta que a carta sublinha a necessidade de avaliar com atenção as consequências de cada decisão em relação aos equilíbrios alcançados no diálogo ecuménico.

A Conferência Episcopal da Alemanha tratou na sua última sessão plenária, em fevereiro, de um subsídio pastoral sobre ‘Caminhar com Cristo – nas pegadas da unidade. Matrimónios mistos e participação comum na Eucaristia’.

O texto aprovado por mais de três quartos dos presentes abriu a possibilidade ao cônjuge protestante receber a Comunhão durante a Missa católica depois de um aprofundado diálogo com o pároco; os matrimónios interconfessionais são uma possibilidade reconhecida pelo Direito Canónico em determinadas condições.

Sete bispos da Alemanha dirigiram um pedido de esclarecimento à Congregação para a Doutrina da Fé, ao Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos e ao Conselho Pontifício para os Textos Legislativos e o Papa Francisco recebeu-os a 3 de maio.

O sítio online do Vaticano contextualiza que, neste momento, é o bispo diocesano que deve avaliar os casos assinalados e estabelecer as medidas necessárias.

CB/OC

Partilhar:
Share