Francisco enviou mensagem aos bispos de Inglaterra e Gales pelo Dia da Vida 2018

Cidade do Vaticano, 08 jun 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco espera que “todos” possam “abrir os olhos e ouvir” o pedido de ajuda das vítimas de tráfico humano numa mensagem aos bispos de Inglaterra e Gales pelo seu Dia da Vida 2018.

“Que todos possamos abrir os olhos, ver a miséria daqueles que se encontram completamente privados de sua dignidade e sua liberdade, e ouvir seu grito de auxílio”, deseja o Papa Francisco.

O Dia da Vida 2018, que a Conferência Episcopal de Inglaterra e País de Gales vai assinalar a 17 de junho, é um alerta para o tráfico de seres humanos e as formas modernas de escravatura.

“Apenas no Reino Unido, estima-se que a cada ano haja mais de 13 000 vítimas de tráfico”, alertam os bispos católicos.

“Deus possa libertar todos aqueles que foram ameaçados, feridos ou maltratados pelo comércio e pelo tráfico de seres humanos e possa confortar aqueles que sobreviveram a tal desumanidade”, escreve o pontífice argentino.

Os bispos católicos de Inglaterra e Gales estão empenhados no combate ao tráfico de seres humanos e às novas formas de escravatura e estimam que apenas no Reino Unido “as vítimas do tráfico de pessoas sejam mais de treze mil”.

Como resposta a este problema foi criado o Grupo ‘Santa Marta’, uma aliança global que reúne chefes da polícia, bispos e comunidades religiosas que trabalham em colaboração com a sociedade civil.

O arcebispo de Westminster e primaz inglês, o cardeal Vincent Nichols, preside ao grupo que engloba pessoas de mais de trinta países.

De assinalar que o nome do grupo ‘Santa Marta’ é uma referência à residência onde vive o Papa Francisco e onde os membros fundadores estiveram hospedados antes de assinar a declaração de compromisso, na presença do pontífice argentino, em 2014.

O Dia da Vida dos bispos Católicos da Conferência Episcopal de Inglaterra e Gales (22 dioceses), junta também os prelados escoceses, na sensibilização da opinião pública para “o significado e o valor da vida humana em toda sua fase e condição”.

No próximo dia 17, os fiéis são chamados também nas suas paróquias a contribuir numa “coleta obrigatória” que vai apoiar o Centro de Bioética Anscombe e outras instituições e atividades de vida apoiadas pela Igreja Católica.

Na mensagem, o Papa Francisco envia a sua Bênção Apostólica e invoca também a intercessão de Santa Josefina Bakhita, antiga escrava sudanesa que é padroeira das atuais vítimas de tráfico humano e escravaturas.

CB

Partilhar:
Share