Cidade do Vaticano, 02 jul 2018 (Ecclesia) – O padre Firmin Gbagoua, vigário geral da Diocese de Bambari, na República Centro-Africana, foi assassinado na última sexta-feira, informou o portal de notícias do Vaticano.

De acordo com padre Mathieu Bondobo, reitor e pároco da Catedral Nossa Senhora da Imaculada Conceição em Bangui, “ninguém está protegido, ninguém no país está seguro, mas a Igreja não vai ficar em silêncio”.

O ‘Vatican News’ refere que os combates entre grupos armados e milícias de autodefesa, de 2013 até hoje, estão a aumentar “consideravelmente”, especialmente no norte do país.

Este aumento da violência também preocupa os bispos do país, os quais tinham alertado para a chegada de “novos mercenários, que tornam difícil a resolução da crise”.

“Lembramos ao governo, à comunidade internacional e aos grupos armados que a autoridade do Estado não é negociável e que não pode estar sujeita a qualquer tipo de negociata”, afirmaram os prelados.

OC

Partilhar:
Share