Jovens talentos procuram “soluções tecnológicas” para problemas da sociedade

Monsenhor Lucio Adrian Ruiz no «Vatican Hackathon» Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 10 mar 2018 (Ecclesia) – A Santa Sé está a dinamizar o ‘Vatican Hackathon’ (VHack), com jovens talentos, para encontrarem e proporem “soluções tecnológicas” para alguns dos principais problemas da sociedade, até este domingo, dia 11 de março.

“Hackathon é uma realidade que coloca em diálogo, é uma disputa mas insere-se em linha de diálogo entre ciência e fé, técnica e fé, que sempre esteve presente na Igreja”, disse secretário do Dicastério para a Comunicação da Santa Sé.

O encontro foi apresentado esta sexta-feira, na Sala Marconi, sede de Rádio Vaticano, e o ‘VHack’ envolve criadores de software, programadores, gráficos e gerentes de projetos de todo o mundo.

Monsenhor Lucio Adrian Ruiz explicou que é uma iniciativa para alinharem-se “com o coração do Santo Padre” e com uma problemática que “lhe é muita cara que são migrantes e refugiados”.

Neste contexto, recordou na Encíclica ‘Laudato Si’ o Papa Francisco também escreve sobre a tecnologia e o seu uso responsável para que se possam “beneficiar também os mais pobres e os mais desfavorecidos”.

O secretário do Dicastério para a Comunicação da Santa Sé realçou que o ‘Vatican Hackathon’ “é um evento culturalmente novo mas, certamente, não é nova a realidade do diálogo”, afinal a relação entre ciência e fé “é uma relação que vão tenta manter sempre”.

O portal ‘Vatican News’ informa que o ‘VHack’ vai terminar este domingo e é organizado pelo Conselho Pontifício para a Cultura, pela Secção Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral e pelo grupo de reflexão OPTIC, que se dedica às questões éticas da tecnologia.

CB

Partilhar:
Share