Organização-não governamental denuncia uma problemática em «crescendo» no país

Cidade do Vaticano, 11 jul 2018 (Ecclesia) – A perseguição religiosa é uma realidade cada vez mais dramática na Índia, de acordo com um relatório da ‘Alliance Defending Freedom’ (ADF), organização não-governamental cristã a atuar naquele país.

O estudo, em destaque na edição noticiosa de hoje do Vatican News, refere que durante a primeira metade deste ano aconteceram pelo menos “vinte episódios de violência contra cristãos todos os meses”, num total de “101 casos registados”.

A realidade mais grave registou-se em maio, com 24 situações de “ameaça e intimidação” registadas contra a comunidade cristã na Índia.

Segundo a ADF, desde o início de 2018 está também em “crescendo” o número de casos de violência “contra mulheres e crianças cristãs.

Regiões como Deli, Goa, Pondicherry e Rajasthan são alguns dos pontos mais críticos, sendo que a organização não-governamental cristã estima que a liberdade religiosa possa estar “em risco” em pelo menos “75 por cento da área territorial da Índia”.

O facto de um Estado indiano ser ou não liderado por um partido religioso hindu ou por um partido leigo “não faz qualquer diferença”, pode ler-se.

A Conferência Episcopal Indiana já pediu, através do seu secretário-geral, apoio ao Governo no sentido de enfrentar e ajudar a erradicar este contexto de violência.

JCP

Partilhar:
Share