Iniciativa durou cerca de hora e meia e reforçou o discurso de Francisco contra o «escândalo» que tem abalado a Igreja Católica 

Dublin, 25 ago 2018 (Ecclesia) – O Papa encontrou-se hoje à tarde em Dublin com vítimas irlandesas de abusos por parte de membros do clero e também de religiosos.

A iniciativa, integrada na visita apostólica que Francisco está a fazer à Irlanda, durou cerca de “uma hora e meia”, confirmou este sábado o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke.

No âmbito do programa da viagem do Papa, que está a participar no Encontro Mundial de Famílias em Dublin, tinha sido aventada esta possibilidade do Papa argentino se encontrar com pessoas vítimas de abusos, que hoje foi efetivada.

De acordo com o portal Vatican News, entre os participantes neste evento privado estiveram entre outros Marie Collins; os sacerdotes Patrick McCafferty e Joe McDonald; também o conselheiro Damian O’Farrell e ainda Paul Jude Redmond, Clodagh Malone e Bernadette Fahy.

“Um dos presentes, vittima do padre Tony Walsh, preferiu permanecer anónimo”, salienta a mesma fonte.

A temática dos abusos sexuais  cometidos contra menores, por parte de membros da Igreja Católica, foi uma das primeiras a ser abordada pelo Papa Francisco em solo irlandês.

O Papa argentino reconheceu a incapacidade da Igreja Católica, inclusive na Irlanda, em lidar de forma definitiva com os “crimes repugnantes” que foram cometidos.

“A minha esperança é que a gravidade dos escândalos dos abusos, que fizeram emergir as culpas de muitos, sirva para evidenciar a importância da proteção de menores e adultos vulneráveis por parte da sociedade inteira”, declarou Francisco.

JCP

Partilhar:
Share