Professores Miguel Tamen, António Feijó e Henrique Leitão vão responder na Faculdade de Letras

Lisboa, 06 abr 2018 (Ecclesia) – O Núcleo de Estudantes Católicos (NEC-FLUL), da Faculdade de Letras, da Universidade de Lisboa, vai pensar sobre ‘Afinal o que é a Universidade?’, numa mesa-redonda, a partir das 18h15 de 12 de abril, no anfiteatro III da instituição.

“A vontade de nos juntarmos para pensarmos em conjunto o que é a universidade, olhando para a sua origem, a ideia que hoje temos dela e as propostas que têm sido feitas para os tempos de hoje, surge relevante no contexto universitário”, explicou o NEC-FLUL à Agência ECCLESIA.

Neste âmbito, assumiram o papel de plataforma e levaram a mesma pergunta aos alunos do secundário que, em breve, “se depararão com esta realidade”, divulgando a conferência.

Os estudantes católicos da Faculdade de Letras consideram que “milhares de alunos todos os anos” perguntam «Que farei com este curso?» mas essa pode ser pergunta errada e convidaram, “para falar da Universidade como deve ser”, o diretor da FLUL e o vice-reitor da UL, os professores Miguel Tamen e António Feijó, respetivamente, e o Prémio Pessoa 2014, o professor Henrique Leitão, da Faculdade de Ciências.

“Termos estes três professores, muito respeitados, numa mesa para ouvir falar sobre este tema apresenta-se como um desafio. Desde o início os professores mostraram-se muito recetivos e aceitaram prontamente a nossa proposta”, realçam.

O NEC-FLUL assinala que os três professores “já se deparam com estas questões, trabalham-nas e apresentam soluções” há bastante tempo e, naturalmente, são “autoridade para abordar o tema”.

A iniciativa é de entrada livre, com inscrição recomendada (pelo email necflul@gmail.com), até ao próximo dia 10; os alunos são desafiados a enviar perguntas que vão ser colocadas aos conferencistas.

Pedro Franco, no segundo ano de mestrado em Teoria da Literatura e coorganizador da mesa-redonda, explicou que pediram as perguntas para “ir ao encontro dos interesses da audiência” e para que se possa aproveitar “melhor” o encontro que é uma “oportunidade extraordinária”.

A realizar um estágio profissional na organização católica FEC – Fundação Fé e Cooperação – na área da Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social, o estudante contou também que o NEC-FLUL surgiu apenas no ano passado.

O núcleo é “fruto” da ‘Missão País 2017’ e de uma necessidade de fazer “comunidade na faculdade”, rezar e estarem juntos e “tudo o que tem a ver com testemunho nasce disto” e “torna Jesus presente” entre os estudantes católicos e “na faculdade”.

Desde o início colocaram no centro do funcionamento do NEC “as orações semanais e as missas mensais”, após o reconhecimento pela Faculdade de Letras começaram a surgir ideias para “novas iniciativas, como convívios e peregrinações” e conferências.

“Temos claro que, no meio em que estamos inseridos, há várias formas interessantes, diferentes e novas de abordar o tema da fé”, explicam os estudantes que no primeiro semestre organizaram a primeira conferência sobre ‘A Igreja na Idade Média’.

CB/OC

Partilhar:
Share