Objetivo é reforçar a cooperação nas áreas do «ensino, da investigação e do serviço à comunidade»

Foto: Lusa, reitora da Universidade Católica Portuguesa (UCP), Isabel Capeloa Gil

Lisboa, 12 out 2018 (Ecclesia) – A Universidade Católica Portuguesa assinou hoje em Lisboa um protocolo com outras sete universidades católicas de vários países, no sentido de reforçar a cooperação nos campos do “ensino, da investigação e do serviço à comunidade”.

Durante a sessão de encerramento dos 50 anos da fundação da UCP, esta quarta-feira, a reitora da instituição destacou a importância de “construir o futuro e trilhar caminhos novos, alguns radicalmente distintos e necessariamente permeados por uma lógica de alianças transnacionais”.

“O futuro das universidades é portanto global, ou não é”, apontou aquela responsável, que manifestou a sua alegria pela UCP poder ter como parcerias instituições que “se destacam pela excelência do seu ensino, investigação e serviço à comunidade”.

As instituições académicas católicas envolvidas neste protocolo são a Boston College (EUA), a Università Cattolica del Sacro Cuore (Itália), a Universitat Ramon Llull (Espanha), a Sophia University (Japão), a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (Brasil), a Pontifícia Universidade Católica do Chile e a Australian Catholic University.

“Potenciar a colaboração, agregar e partilhar boas práticas e desenvolver um modelo de interação científica mais competitivo, potenciador da inovação e promover impacto à escala global” são algumas das linhas mestras deste acordo, referiu Isabel Capeloa Gil.

Atualmente, a Universidade Católica Portuguesa está presente em quatro centros do país – Braga, Lisboa, Porto e Viseu – e também em Macau, com a Universidade Católica de São José.

A reitora lembrou que“a Universidade Católica Portuguesa nasceu como um sonho” que em 50 anos “formou os atores da mudança do Portugal moderno e contribuiu para o seu crescimento, como grande projeto não estatal, criado pela Igreja e com o apoio inquebrantável da sociedade civil”.

Apesar da aposta a nível internacional, Isabel Capeloa Gil frisou que “a aposta prioritária” da UCP continuará a ser Portugal.

O protocolo de colaboração entre a Universidade Católica Portuguesa com sete congéneres de vários países foi assinado no decurso de um seminário internacional, que se prolongará ao longo da tarde desta sexta-feira no auditório Cardeal Medeiros, sobre parcerias entre universidades católicas para desenvolver redes globais de investigação.

JCP

Partilhar:
Share