Lucas Barboza Galhardo, de 26 anos, trabalha com projetos mecânicos e fez uma pausa nos estudos, este semestre, por causa das atividades ligadas ao Sínodo; é natural da Diocese de Bragança Paulista, no Brasil.

O representante do Movimento Schoenstatt Internacional identifica passos do que tem sido referido, no Sínodo, como a necessidade de uma “conversão pastoral”.

Partilhar:
Share