Lisboa, 06 jun 2018 (Ecclesia) – A Família Blasiana vai peregrinar ao Santuário de Fátima, mobilizada pela temática da ecologia e do cuidado da natureza, com o lema ‘Cuidar a casa comum – a nossa missão’, entre as 10h00 e as 17h00, de 17 de junho.

“A família é o lugar privilegiado para o desenvolvimento de uma cidadania ecológica e integral capaz de construir uma relação de reciprocidade responsável entre os vários elementos que constituem a natureza”, afirma a coordenadora geral do Instituto Secular das Cooperadoras da Família (ISCF).

A Família Blasiana é constituída pelo ISCF, a Obra de Santa Zita, o Centro de Cooperação Familiar, o Movimento por um Lar Cristão e o movimento juvenil Focos de Esperança, que comungam do carisma de monsenhor Alves Brás, fundador de várias Obras católicas que têm por missão o cuidado da santificação da família.

No próximo dia 17 de junho, a 10.ª peregrinação nacional ao Santuário de Fátima tem como tema ‘Cuidar a casa comum – a nossa missão’.

“Apostando na formação/educação integral a começar pelos mais pequeninos: o respeito pelo valor da vida e da família; a utilização mais racional e responsável dos recursos da natureza; o recurso à reciclagem; a adoção de medidas preventivas”, adianta Alice Cardoso, a coordenadora geral do ISCF.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o ISCF informa que a peregrinação vai ter por base o texto da Encíclica do Papa Francisco ‘Laudato Si’.

Durante a manhã, a Família Blasiana vai participar no programa oficial do Santuário mariano com a oração do terço seguido da Eucaristia Internacional e durante a tarde, o Centro Pastoral Paulo VI, vai ser espaço de animação/mensagem dinamizado pelo mote – Celebrar e cuidar “o livro da natureza uno e indivisível” (LS nº 6).

“A cada equipamento social foi atribuída uma realidade, deste planeta, que urge cuidar para que no futuro as novas gerações possam crescer num harmonioso abraço entre o homem e a natureza”, explica Alice Cardoso.

A mensagem vai ser transmitida pela Juventude Blasiana/Jovens Focos de Esperança e as crianças que frequentam os Equipamentos Sociais da Obra de Santa Zita e do Centro de Cooperação Familiar.

A peregrinação da Família Blasiana quer ser oportunidade para “orar, celebrar, conviver, partilhar e robustecer” os laços de pertença a essa “grande família espiritual”.

CB

Partilhar:
Share