D. Virgílio Antunes deixou saudação especial às crianças, jovens, idosos, doentes e pobres e às instituições que cuidam deles

Coimbra, 15 dez 2018 (Ecclesia) – O bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, dirigiu-se a todos os diocesanos na sua mensagem de Natal apontando o “desafio divino e humano” que o presépio traz.

A saudação de Natal “cheia de afeto” de D. Virgílio Antunes, gravada no âmbito de uma visita à Comunidade Juvenil de São Francisco de Assis, dirigiu-se a toda a comunidade diocesana mas com “uma palavra especial às crianças, jovens, idosos, doentes e pobres e às instituições que, com carinho, cuidam deles, procurando oferecer uma vida repleta de amor familiar”.

O bispo de Coimbra apontou o Presépio, como “desafio divino e humano”, onde se olha todos como irmãos e destacou a responsabilidade da comunidade.

“A comunidade tem o dever de dar a todos as condições para serem felizes e que sintam a paz do coração sobretudo quando a família não lhes pode oferecer”, refere.

Adiantou ainda que a comunidades juvenil, “nascida e acompanhada por corações grandes é a casa da vida daqueles que o Menino Jesus guarda como um tesouro, num recanto aconchegado do coração”.

O prelado termina a sua mensagem pedindo a ajuda de São Francisco de Assis para que se olhe “aqueles pequeninos como a criança mais querida dos presépios da vida”.

SN

 

 

Partilhar:
Share