Lisboa, 06 dez 2018 (Ecclesia) – A Igreja celebra hoje a figura de São Nicolau, bispo dos séculos III-IV que ficou conhecido pela sua generosidade e é hoje alvo de devoção de católicos e ortodoxos.

O bispo que viria a inspirar a figura do Pai Natal morreu no território da atual Turquia e foi um defensor da doutrina católica contra as heresias, tendo ainda sido preso pelas autoridades romanas, nas perseguições aos cristãos.

São Nicolau ficou associado a muitos milagres e a atenção aos mais pobres, às crianças, pela caridade; foi bispo de Myra, hoje Demre, cidade da Turquia, onde terá morrido no dia 6 de dezembro, data da sua memória litúrgica.

O santo é patrono das crianças, dos marinheiros, dos estudantes e dos arqueiros.

Em 1089, os seus restos mortais foram transladados para Bari, na Itália, que se tornou um local de diálogo ecuménico.

O poema “A Noite de Natal” (1822) de Clement Clarke Moore sobre São Nicolau – evocando-o como um velho, jovial, rechonchudo, de barba branca, com mitra e báculo – é colocado nas origens da criação da figura do Pai Natal, conhecido por distribuir prendas às crianças.

OC

Partilhar:
Share