Adolescentes ‘Teens4unity’ desafiados a «um novo percurso pela paz»

 Alenquer, 04 jul 2018 (Ecclesia) – Os adolescentes ‘Teens4unity’, do Movimento dos Focolares, vão ser desafiados a “um novo percurso pela paz”, de 6 a 8 de julho, num programa com muitas ações e um objetivo”, na escola Gualdim Pais, em Tomar.

O ‘TeensInAction2018’ vai proporcionar “uma formação integral para a paz e a unidade” através de workshops, ações sociais, momentos musicais e de reflexão.

“Partimos depois para intervenções concretas na cidade, que terão como objetivo principal ir ao encontro das necessidades dos outros”, explica o Movimento dos Focolares.

‘Um novo percurso pela paz, alinhas? Muitas ações um só objetivo’ é o tema do evento regional que conta com a “participação ativa” de cerca de 150 adolescentes e 100 adultos da zona centro e sul do país.

O desejo é “promover a construção de uma sociedade intergeracional” e os ‘Teens4unity’ sentem-se “impulsionados” pelas palavras recentes do Papa Francisco ao movimento em Loppiano, em Itália, onde realçou que a educação se baseia “em três linguagens: Cabeça, coração e mãos”.

“Educar para pensar bem, não só para aprender conceitos, mas para pensar bem; educar para se sentir bem; educar para fazer bem. Assim, essas três linguagens estão interconectadas: você pensa o que sente e faz, sente o que pensa e faz, faz o que sente e pensa, na união. Isso é educar”, desenvolveu o pontífice no Santuário de Maria Theotokos, a 10 de maio.

A escola Gualdim Pais, em Tomar, Diocese de Santarém, é a base do ‘Teens In Action 2018’, que se realiza em regime de acantonamento [9h30 de dia 6 de julho – 16h30 de 8 de julho], replicando o encontro europeu que o ano passado se realizou na Croácia.

Os ‘Teens4unity’ estão em 182 países, nos 5 continentes, com o objetivo de “construir um mundo unido” e são os adolescentes do Movimento dos Focolares, que foi fundado por Chiara Lubich (1920-2008), na cidade italiana de Trento, no século XX.

A 27 de janeiro de 2015 deu-se início ao processo de beatificação e canonização da fundadora.

Ao longo do ano de 2016, o movimento comemorou ano 50 anos de presença em Portugal onde tem um Centro Nacional, a Cidadela Arco-Íris, na Abrigada, em Alenquer.

CB/OC

Partilhar:
Share