D. Manuel Linda quer «fermentar as personalidades na fé e na adesão à Igreja»

D. Manuel Linda

Porto, 05 out 2018 (Ecclesia) – O bispo do Porto afirma que o futuro do Seminário Menor da diocese passa pela “capacidade de o transformar em grande escola de preparação dos futuros líderes”, numa mensagem pelos 50 anos do Seminário do Bom Pastor, em Ermesinde.

Na mensagem publicada no sítio online da Diocese do Porto, D. Manuel Linda explica que o «projeto pedagógico» do Seminário Menor tem de se “adaptar às novas exigências” e “fermentar as personalidades dos alunos na fé e na adesão à Igreja”.

“Dotá-los das mais sólidas bases culturais e relacionais, incutir-lhes o espírito de liderança, capacitá-los para a doação social”, acrescentou.

Segundo D. Manuel Linda é nesta “dimensão de excelência” que o Seminário do Bom Pastor “tem futuro” e cita o agora Papa emérito Bento XVI, numa intervenção no Seminário Maior de Roma: “A Igreja renova-se sempre. A Igreja renasce sempre. O futuro é nosso. O futuro é de Deus”.

“Apagamos as velas das bodas de ouro do Seminário do Bom Pastor. Será que, com elas, também se «apaga» o próprio Seminário?”, começa por questionar na sua mensagem.

Foto João Lopes Cardoso/Diocese do Porto

O bispo do Porto realça ainda que “nada mais falso” do que vaticinar o encerramento da casa de formação “olhando para o quantitativo dos alunos atuais”.

A comemoração do cinquentenário do Seminário do Bom Pastor, em Ermesinde, terminou este sábado e ao longo de uma semana o programa temático teve como objetivo a “gratidão” e a “alegria do encontro” com o mote ‘A alegria do reencontro’.

No seu sítio online, o seminário menor informa que é “um lugar vocacional da Diocese do Porto” que acompanha e forma “os jovens que se identificam com o itinerário vocacional que o dom do Espírito Santo neles iniciou para serem seus ministros no sacerdócio”.

CB/PR

Partilhar:
Share