A reportagem da ECCLESIA foi até ao norte do país conhecer o trabalho desenvolvido pela Direção Regional de Cultura, em várias operações de valorização do património, e visitou o Mosteiro de Salzedas, no Concelho de Tarouca, o território onde se iniciou a presença da Ordem de Cister em Portugal. Os monges Monges Brancos tiveram a proteção de D. Afonso Henriques e da aristocracia portucalense, desempenhando um papel relevante no processo de afirmação do Reino de Portugal como entidade política autónoma.

Conhecer o património é, por isso, conhecer a história e compreender melhor o presente, como explica, em conversa com a ECCLESIA, Elvira Coelho, diretora do Serviço de Bens Culturais da Direção Regional da Cultura do Norte.

Partilhar:
Share