Papa vai presidir a celebração penitencial no Vaticano, assinalando «24 horas para o Senhor»

Cidade do Vaticano, 09 mar 2018 (Ecclesia) – As dioceses católicas de todo o mundo são hoje desafiadas a aderir à iniciativa ‘24 horas para o Senhor’, oferecendo aos fiéis igrejas de portas abertas, para quem se quiser confessar e preparar a próxima Páscoa.

O convite do Papa foi renovado esta semana, durante a audiência pública: “Desejo que as nossas igrejas possam permanecer abertas durante um longo período, para acolher os que querem preparar-se para a Santa Páscoa, celebrando o sacramento da Reconciliação, e experimentar deste modo a misericórdia de Deus”.

À imagem do que aconteceu em anos anteriores, será o próprio Papa a dar o exemplo, presidindo hoje, na Basílica de São Pedro, à liturgia penitencial, com início marcado para as 17h00 (menos uma em Lisboa).

As ‘24 horas para o Senhor’, que o Conselho Pontifício para a Nova Evangelização (Santa Sé) coordena há cinco anos, inspiram-se em 2018 nas palavras do Salmo 130: “Em Ti se encontra o perdão”.

“Em cada diocese, pelo menos uma igreja ficará aberta durante 24 horas consecutivas, oferecendo a possibilidade de adoração e da confissão sacramental”, indicou o Papa Francisco, na sua mensagem para a Quaresma deste ano.

O presidente do Conselho Pontifício para a Nova Evangelização assinala que o objetivo é “oferecer a todos, especialmente àqueles que ainda sentem desconforto com a ideia de entrar numa igreja, de buscar o abraço misericordioso de Deus, uma oportunidade fora dos tempos e modos habituais para retornar ao Pai”.

O Conselho Pontifício para a Nova Evangelização preparou um Subsídio Pastoral em italiano, inglês, francês, alemão, espanhol, português e polaco, disponíveis no site www.pcpne.va.

Em anos anteriores, o Papa presidiu ao rito da reconciliação dos mais penitentes, confessando e confessando-se.

OC

Partilhar:
Share