Lembrar que o primeiro bispo de Setúbal faleceu a 24 de setembro de 2017 aos 90 anos é evocar a sua energia e as palavras que teimava em não calar para denunciar, combater, enaltecer e inspirar.
O programa da Igreja católica quer recuperar o rosto de D. Manuel Martins que, entre 1975 e 1998 à frente da diocese de Setúbal, quis dar voz aos desempregados e aos sem direitos, lutando pela dignidade de todos.
As homenagens feitas ainda em vida e agora também na sua morte chegam de vários quadrantes, como aconteceu recentemente com a Fundação Inatel que, num debate sobre a erradicação da fome, associou o nome de D. Manuel Martins a este combate tão premente e atual.

 

Partilhar:
Share