Padre Valdir de Castro considera necessário aprender com os jovens, neste campo

Foto: Ricardo Perna/Família Cristã

Octávio Carmo, enviado da Agência ECCLESIA ao Vaticano

Cidade do Vaticano, 19 out 2018 (Ecclesia) – O padre Valdir José De Castro, superior-geral dos Paulistas, defendeu na assembleia do Sínodo dos Bispos, a decorrer no Vaticano, que a Igreja tem de superar o “medo” e a “desconfiança” do mundo digital, aprendendo com os jovens.

“Não podemos ter medo de entrar neste campo”, disse hoje, aos jornalistas, na sala de imprensa da Santa Sé.

O responsável falou depois à ECCLESIA sobre a importância de “entrar no mundo digital” para falar de jovens e Igreja, um campo onde existe já muitas iniciativas, mas onde é possível melhorar.

“Precisamos de estar mais presentes, sem desconfiança, porque ainda há desconfiança”, assinalou.

Para o religioso brasileiro, a compreensão do mundo juvenil, “também no campo da evangelização”, exige um conhecimento aprofundado das novas tecnologias.

“É um ambiente onde levamos a mensagem ao jovem. Por outro lado, é um ambiente onde podemos e devemos envolver os jovens na evangelização. São os jovens que conhecem a gramática, a linguagem desses meios”, observa.

O padre Valdir de Castro adverte que, por vezes, a preocupação está mais em “levar as coisas, o conteúdo, a doutrina” até aos jovens do que em prepará-los para que “eles se envolvam na evangelização e façam esse trabalho de evangelização por meio das redes”.

“Espero que, terminado este Sínodo – no documento final, é muito certo que vai aparecer acenos sobre esta temática -, que a Igreja possa dar passos em frente, dentro desse ambiente, junto com os jovens”.

O superior-geral dos Paulistas destaca a importância de um trabalho de “base”, em que os jovens não sejam vistos como “um satélite da Igreja”.

“Eles são membros efetivos da Igreja, e estão dentro da Igreja. Sabemos que precisam de muita ajuda no discernimento, que é o tema do nosso Sínodo, para lhes darmos conteúdos, uma formação, também para estarem nesse ambiente digital com liberdade, responsabilidade, prudência. Mas eles podem dar muito na evangelização, neste ambiente, podem ensinar-nos neste aspeto das tecnologias”, concluiu o religioso.

A 15.ª assembleia geral ordinária do Sínodo dos Bispos, com o tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’, decorre até 28 de outubro.

A Conferência Episcopal Portuguesa está representada por D. Joaquim Mendes – bispo auxiliar de Lisboa e presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família, e D. António Augusto Azevedo – bispo auxiliar do Porto e presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios.

OC

A reportagem do Sínodo dos Bispos é realizada em parceria para a Agência Ecclesia, Família Cristã, Flor de Lis, Rádio Renascença e Voz da Verdade

Partilhar:
Share