Encontro com participantes na assembleia marcado para 6 de outubro

Foto: Ricardo Perna/Família Cristã

Cidade do Vaticano, 18 set 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco decidiu promover um encontro de festa entre os participantes do Sínodo de 2018, dedicado às novas gerações, e os jovens, no Vaticano.

A iniciativa está marcada para as 17h00 (menos uma Lisboa) de 6 de outubro, três dias após a Missa solene que marca o início da Assembleia Sinodal.

O Vaticano recorda, em comunicado, que o Papa se encontrou em março deste ano com centenas de jovens para uma reunião pré-sinodal que “registou grande participação e sucesso”.

“O Papa deseja agora encontrar-se de novo com eles, juntamente com todos os padres sinodais, para os ouvir e acolher as suas propostas, de forma a poder usufruir delas no documento final do Sínodo”, precisa a nota de imprensa.

A iniciativa ‘Nós Por – únicos, solidários, criativos’ vai contar com testemunhos juvenis, momentos musicais e artísticos, no auditório Paulo VI.

A entrada requer o levantamento prévio de bilhete (gratuito) junto da Congregação para a Educação, da Santa Sé (Piazza Pio XII n.º 3, tel. 0669884167).

De acordo com o boletim da Sala de Imprensa da Santa Sé, o Sínodo 2018 (3 a 28 de outubro) vai contar com mais de 400 participantes, onde se incluem 50 auditores, 37 dos quais são leigos.

A 19 de junho, o Vaticano publicou o documento de trabalho da próxima assembleia sinodal, dedicada aos jovens, no qual se defende uma prioridade, no debate, a temas como o desemprego, redes sociais, pobreza e educação.

“Em muitos lugares, a pobreza, desemprego e marginalização fazem aumentar o número de jovens que vivem em condições de precariedade, tanto material como social e política”, assinala o texto.

A 15ª assembleia geral ordinária do Sínodo dos Bispos, com o tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’, vai abordar a situação da geração “nem-nem”, jovens que não trabalham nem estudam, é considerada uma questão “preocupante” que exige respostas por parte das comunidades católicas, em áreas como a formação profissional ou a educação à distância, por exemplo.

Este documento dá sequência ao documento preparatório foi divulgado em janeiro de 2017, acompanhado por uma carta do Papa aos jovens e um questionário online sobre as realidades das novas gerações e a sua relação com a Igreja Católica, que reuniu as respostas de mais de 100 mil jovens.

Os mais novos foram convocados, em setembro de 2017, para um seminário internacional no Vaticano, que promoveu ainda um questionário online e uma reunião pré-sinodal, com jovens de várias confissões religiosas, em março de 2018, acompanhada nas redes sociais por 15 mil pessoas.

O ‘guião’ do próximo sínodo fala de sinais de “grande alarme” nas realidades juvenis, como a toxicodependência, o alcoolismo, o bullying, os abusos sexuais e elevadas taxas de suicídio nalguns países.

OC

Partilhar:
Share