«Presentes Solidários» sugerem 11 formas de ajudar numa campanha de Natal que decorre até dia 6 de janeiro 2019

Lisboa, 07 nov 2018 (Ecclesia) – A Fundação Fé e Cooperação (FEC) dinamiza a partir de hoje a campanha de Natal ‘Presentes Solidários 2018’ para apoiar comunidades jovens nos países lusófonos e “garantir-lhes o acesso a uma educação de qualidade”.

“Se soubesse que com apenas 0,23€/dia pode contribuir para uma criança ir à escola e ter acesso a uma refeição diária, recusaria?”, é a pergunta da FEC no lançamento da campanha de natal.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a instituição informa que os ‘Presentes Solidários 2018’ vão dar resposta “a necessidades prioritárias” das comunidades de oito países lusófonos e “garantir-lhes o acesso a uma educação de qualidade”.

No catálogo dos ‘Presentes Solidários 2018’ é possível oferecer lanches escolares e equipamentos de futebol para crianças em Moçambique, mochilas e material escolar para São Tomé e Príncipe, uniformes escolares para o Brasil, brinquedos educativos para Timor-Leste, caixas de giz e apagadores para Angola, e campos de férias para crianças vulneráveis em Portugal.

A organização católica não-governamental para o desenvolvimento neste Natal proporciona 11 maneiras de apoiar as comunidades nos países lusófonos, entre os 7€ os 250€, até dia 6 de janeiro 2019.

As prendas podem ser encontradas em www.presentessolidarios.pt e a campanha tem como slogan ‘Dar a Duplicar!’, isto é, os ‘Presentes Solidários’ são postais de Natal que se oferecem a um familiar ou amigo que, simultaneamente, corresponde a um bem concreto para uma comunidade lusófona.

A Fundação Fé e Cooperação realça que esta é uma “edição especial celebrativa” do 100º aniversário do nascimento de Nelson Mandela dedicada “à educação e a um dos grandes defensores de um sistema educativo mais justo e equitativo”.

Em 2017 foram oferecidos 2210 presentes e a iniciativa solidária já ofereceu mais de 30 mil presentes em áreas da educação, saúde, alimentação e infraestruturas, desde 2006, não só para países de língua portuguesa mas também Sudão do Sul e Iraque.

A FEC que tem como missão promover o desenvolvimento humano integral, com a visão de “construir uma sociedade onde cada pessoa possa viver com dignidade e justiça”, e é um organismo da Conferência Episcopal Portuguesa criado em 1990.

CB/PR

Partilhar:
Share