Comunidade de Sant’Egídio abre sede em Havana

A Comunidade de Sant' Egídio abriu a sua primeira sede em Havana, Cuba.

Andrea Riccardi, fundador da Comunidade, no momento da inauguração, recordou as palavras de João Paulo II que, ao visitar a ilha cubana, pediu que Cuba se abrisse ao mundo e o mundo a Cuba.

A nova sede da Comunidade de Santo Egídio situa-se no bairro histórico de Havana e foi baptizada «Casa de paz e de diálogo». O objectivo é que esta casa funcione como um lugar de crescimento humano para jovens cubanos e de acolhimento para os mais idosos e pobres da cidade. A sede vai ter também uma biblioteca.

Na inauguração estiveram presentes o Cardeal Jaime Ortega y Alamino, Arcebispo de San Cristobal de Havana, autoridades cubanas e a directora do sector de assuntos religiosos do Partido comunista cubano, Caridad Diego.

A Comunidade de Sant' Egídio está presente em várias cidades de Cuba há mais de 15 anos e conta com cerca de mil membros que se dedicam ao serviço aos pobres e à evangelização.

Redacção/Rádio Vaticano

Paz em todas as terras

Lisboa começou o ano com uma “Marcha pela Paz”, organizada pela Comunidade de Sant’Egídio sob o tema “Paz em todas as Terras”. Portugal juntou-se assim a centenas de cidades de 34 países que se uniram nesse dia à comunidade romana na sua manifestação em memória de “todos os países no mundo que esperam pelo fim da guerra, fonte de sofrimento e ‘mãe’ de toda a pobreza, e ainda pelo fim do terrorismo”. Este foi já o terceiro ano em que a iniciativa foi realizada na capital portuguesa, procurando envolver e sensibilizar toda a sociedade civil por ocasião da celebração do Dia Mundial pela Paz. “Esta já não é uma iniciativa só da Comunidade de Sant’Egídio, porque a ela têm vindo a aderir muitas entidades e representantes de outras religiões”, disse Isabel Bento à Agência ECCLESIA O início de 2005 foi marcado pela tragédia na Ásia, pelo que a iniciativa procurou estar atenta e rezar por todas as vitimas do maremoto que atingiu nos últimos dias a região do Índico. A Comunidade de Sant’Egídio já está a desenvolver um plano de ajuda para as população da Indonésia e da Índia, onde desenvolve habitualmente o seu trabalho, com a distribuição de bens de primeira necessidade.