Açores: Santuário da Serreta acolhe festa em honra de Nossa Senhora dos Milagres

Açores: Santuário da Serreta acolhe festa em honra de Nossa Senhora dos Milagres

Foto: Igreja Açores

Angra do Heroísmo, Açores, 08 ago 2018 (Ecclesia) – Milhares de peregrinos estão a acorrer ao Santuário da Serreta, na Ilha Terceira, para celebrarem a festa em honra de Nossa Senhora dos Milagres, a celebração religiosa mais popular desta região dos Açores, no tempo de Verão.

De acordo com o portal ‘Igreja Açores’,  tradicionalmente durante este mês de setembro chegam ao santuário diversas “peregrinações organizadas ou espontâneas”, um movimento que “se intensifica” durante os dias 7, 8 e 9, “com os principais movimentos de apostolado a organizarem-se para animar as diferentes celebrações, sobretudo durante o novenário que precede as festas propriamente ditas”.

Este novenário de oração, preparado pelo Conselho Pastoral Paroquial da Serreta, tem funcionado como um “momento propício de evangelização”, orientado para os diversos setores da população, desde a família aos idosos, passando pelos doentes e os jovens, entre outros.

A missa principal desta festa em honra de Nossa Senhora dos Milagres está marcada para este domingo, pelas 16h00, sendo que as celebrações encerram segunda-feira com uma procissão dedicada a Santo António.

A solenidade de Nossa Senhora dos Milagres tiveram origem no século XVII e está ligada a vários momentos difíceis da história do arquipélago e de Portugal, com as comunidades a virarem a sua esperança para Maria.

O portal ‘Igreja Açores’ recorda de modo particular o período em que “Portugal se viu envolvido na guerra entre a França e a Espanha contra Inglaterra”.

Numa altura em que a Ilha Terceira não tinha qualquer tipo de fortificações e estava quase indefesa,  esperança das autoridades e das pessoas voltou-se para a intercessão de Nossa Senhora dos Milagres, cuja imagem estava colocada na igreja das Doze Ribeiras.

Ficou a promessa de que “caso a ilha não sofresse qualquer investida inimiga”, a comunidade iria promover uma festa anual em honra de Nossa Senhora, o que veio a acontecer.

A primeira celebração dedicada a Nossa Senhora dos Milagres aconteceu a 11 de setembro de 1764 mas esta devoção afirmou-se definitivamente a partir de 1842.

Se esta peregrinação começou como um pedido de intercessão ou proteção contra a guerra, hoje as orações das pessoas vão sobretudo ao encontro de dificuldades sociais como o desemprego, a doença e a crise nas famílias.

Estima-se que, ao longo destes dias, cerca de 12 mil peregrinos passem por este Santuário da Serreta, que há 12 anos foi elevado à condição de santuário diocesano pelo então bispo de Angra, D. António de Sousa Braga.

JCP