Coimbra: Colóquio estuda como «cuidar da casa comum»

Coimbra, 26 out 2016 (Ecclesia) – A Comissão Justiça e Paz da Diocese de Coimbra promove, dia 12 de novembro, um colóquio sobre a encíclica «Laudato Si» do Papa Francisco, no auditório do Instituto Superior de Contabilidade e Administração da cidade.

Com o título «Cuidar da Casa Comum», de manhã o padre Vasco Pinto Magalhães e a jornalista Graça Franco fazem uma leitura teológica, cultural e económica do documento do Papa argentino, lê-se no jornal «Correio de Coimbra».

De tarde, os membros deste organismo católico apresentam «7pistas/7desafios para agir» com comentários de Henriqueta Cristina Oliveira e Eduardo Barata.

LFS

 

Coimbra: D. Manuel Clemente e universitários debatem encíclica «Laudato Si»

Coimbra, 03 abr 2016 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, vai reunir-se na próxima quinta-feira com universitários de Coimbra para debater a encíclica ‘Laudato Si’, do Papa Francisco.

A iniciativa vai decorrer na Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra, com moderação de Manuel Vilas-Boas, jornalista da TSF.

Esta é uma iniciativa do Secretariado Diocesano da Pastoral Universitária e da Capelania da Universidade de Coimbra.

OC

Brasil: Encíclica «Laudato si» apresentada a comunidade indígena na Amazónia

Cidade do Vaticano, 19 ago 2015 (Ecclesia) – O presidente da Academia Pontifícia das Ciências e Ciências Sociais apresentou a encíclica ‘Laudato si’ à comunidade indígena Três Unidos, numa área rural a 60 quilómetros da cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas, no Brasil.

A apresentação realizou-se no contexto da proteção ambiental do rio Negro e teve lugar numa “pequena capela”.

O encontro entre D. Marcelo Sánchez Sorondo e a comunidade indígena Três Unidos foi “significativo”, adianta o jornal da Santa Sé, ‘L’Osservatore Romano’.

No dia 16 de agosto, houve oportunidade para serem debatidas questões sobre aquecimento global, o programa para um “desenvolvimento sustentável dos índios da etnia Kambeba” e celebrada a Eucaristia.

O Papa no documento dedicado ao ambiente, publicado a 18 de junho, destaca os pulmões do planeta “repletos de biodiversidade” que são a Amazónia e a bacia fluvial do Congo ou os “grandes lençóis freáticos e os glaciares”.

“Os ecossistemas das florestas tropicais possuem uma biodiversidade de enorme complexidade, quase impossível de conhecer completamente, mas quando estas florestas são queimadas ou derrubadas para desenvolver cultivos, em poucos anos perdem-se inúmeras espécies, ou tais áreas transformam-se em áridos desertos”, alerta Francisco no número 38.

OR/CB

Brasil: Bispos promovem encontro de estudo sobre encíclica «Laudato Si»

Brasília, 19 ago 2015 (Ecclesia) – A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promove hoje um encontro de estudo sobre a Encíclica «Laudato Si», no Centro Cultural de Brasília.

“O Papa Francisco traz uma importante reflexão sobre o meio ambiente e a ecologia humana, mostrando a necessidade desta atual reflexão na sociedade”, comentou o secretário-geral da CNBB, que considera o documento um modo do Papa “exercer seu magistério”.

Segundo D. Leonardo Steiner a Encíclica «Laudato Si» recorda a necessidade de cada pessoa “contribuir” no cuidado com o meio ambiente.

Neste contexto, o prelado considera que uma “atitude simples” devia começar com a “separação do lixo em casa”, onde cada um vai estar a dar uma “contribuição enorme no cuidado” da casa comum que é o meio ambiente.

“Que todas as pessoas possam participar ativamente da construção de um mundo melhor, sem deixarmos de cuidar dos irmãos pobres”, alertou ainda o bispo auxiliar de Brasília, recordando também um apelo de Francisco no documento publicado no dia 18 de junho.

O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil destaca ainda o título da Carta Encíclica ‘Laudato Sí’ sobre o “cuidado da casa comum” e a sua relação com o Cânticos das Criaturas de São Francisco de Assis.

“Existe uma relação fraterna e não de dominação. Portanto, a Terra é irmã, mas também é mãe, pois ela cuida do ser humano, produz alimento, sendo também o lugar da habitação”, acrescentou D Leonardo Steiner.

O encontro de estudo sobre a Encíclica «Laudato Si», promovido hoje pela CNBB, é um evento aberto ao público a partir das 19h30 locais (mais quatro horas em Lisboa), no Centro Cultural de Brasília.

CB/OC

Braga: Franciscanos celebram São Boaventura com a Encíclica «Laudato Si»

Braga, 10 jul 2015 (Ecclesia) – Os Franciscanos do Convento de Montariol, na Diocese de Braga, vão celebrar hoje o dia do seu padroeiro São Boaventura com a Encíclica ‘Laudato Si’ num sarau cultural, às 21h30.

“Este sarau tem por finalidade proporcionar um contacto com as fontes inspiradoras deste importante documento papal; proporcionar uma experiência espiritual através da música e perceber algumas formas concretas de ser e de habitar a casa comum”, explica frei Hermínio Araújo, presidente da obra social Fundação «Domus Fraternitas».

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o frade revela que o sarau cultural na igreja do Convento de Montariol conta com a conferência ‘Tudo está relacionado: Montariol – São Boaventura – Encíclica «Laudato si»’, pelo franciscano, especialista na vida do santo, o padre Joaquim Cerqueira Gonçalves.

Antes e depois da conferência do sacerdote membro da Academia das Ciências de Lisboa, o Grupo ‘The Classic’ vai interpretar algumas obras de Marco Frisina, compositor da Diocese de Roma.

“Algumas destas obras são inspiradas em São Francisco de Assis, o santo inspirador de São Boaventura e da encíclica ‘Laudato si’”, acrescenta o frei Hermínio Araújo que observa ainda que o santo padroeiro do convento foi o “primeiro a pensar” de forma organizada o que Francisco de Assis “viveu e sintetizou no seu ‘Cântico das Criaturas’”.

CB