Movimento Fé e Luz – Emissão 27-04-2016

Neste programa Ecclesia conheça o Movimento Fé e Luz que combate contra o isolamento social e eclesial das famílias com filhos com deficiência mental. 

Igreja: Jean Vanier, criador do movimento «Fé e Luz», recebe Prémio Templeton 2015

Cidade do Vaticano, 18 mar 2015 (Ecclesia) – O filósofo e teólogo suíço Jean Vanier, que se tem destacado na defesa dos direitos das pessoas com deficiência, recebe hoje o Prémio Templeton 2015.

O galardão, atribuído anualmente pela Fundação Templeton, sediada nos Estados Unidos da América, distingue todos os anos figuras que tenham contribuído de forma relevante para afirmar a dimensão espiritual da vida.

De acordo com a Rádio Vaticano, Jean Vanier, de 86 anos, foi homenageado pelo modo como, através do lançamento de vários projetos dedicados a pessoas com deficiência “afirmou de forma poderosa o poder do amor em transformar o mundo um lugar melhor”.

O galardoado suíço foi o fundador do projeto ‘A Arca’, que hoje conta com mais de 147 comunidades espalhadas pelo mundo, nas quais pessoas com e sem deficiência vivem em conjunto.

Jean Vanier esteve ainda na base da criação do movimento ‘Fé e Luz’, presente em 82 países, incluindo Portugal, formado por grupos de apoio para pessoas com deficiência e respetivas famílias e que tem como principal objetivo estimular nelas a vivência espiritual.

RV/JCP

Deficiência: Movimento Fé e Luz na paróquia de Vila do Conde

Lisboa, 02 dez 2013 (Ecclesia) – Comunidade Fé e Luz foi reconhecida pela paróquia de de S. João Baptista de Vila de Conde no dia 30 de novembro, onde dinamiza a pastoral, nomeadamente a catequese, junto de pessoas com deficiência.

Após um período experimental de três anos, esta comunidade fixa-se em Vila de Conde onde vai levar, em tempo de advento, “uma nova luz”, marcada pelo fortalecimento da fé testemunhado “pela fragilidade” das pessoas com deficiências, refere o padre Paulo César Pereira Dias em comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O projeto Fé e Luz, em Vila do Conde, surge por causa da “da dificuldade de fazer catequese com crianças com necessidades especiais”, refere o mesmo comunicado.

A Comunidade Fé e Luz promove os encontros mensais onde “jovens e adultos quebram fronteiras e deixam-se contagiar pela simplicidade e força da fé” de pessoas com deficiência.

Os encontros, centrados na pessoa com deficiência e nas suas famílias, são “momentos de acolhimento da Palavra, oração e atividades dinâmicas, nos quais a música, a dança, os teatros e o carinho desenvolvem os dons de cada um”, conclui pároco de S. João Baptista de Vila de Conde, padre Paulo César.

O Movimento Fé e Luz é um movimento de leigos, fundado em França há 40 anos por Jean Vanier (fundador da “Arche”) e Marie Hélène Mathieu (Educadora especializada em trabalho com pessoas com deficiência) com o objetivo de fomentar a integração das pessoas com uma deficiência mental nos seus contextos naturais e, em especial, na Igreja.

CP/PR 

Programa Ecclesia do dia 26 de abril de 2012

Peregrinação a Fátima nos 40 anos do Movimento «Fé e Luz»; Entrevista ao diretor nacional da Cáritas do Sri Lanka; O Passado do Presente com D. Manuel Clemente

https://www.youtube.com/watch?v=S27madGicxw

Movimento Fé e Luz elege novos coordenadores

O Movimento Fé e Luz está reunido este fim-de-semana, 23 a 25 de Janeiro, para avaliar e eleger a nova equipa coordenadora nacional para os próximos três anos. A mudar a constituição do Movimento, esta é a primeira assembleia provincial. Este Movimento, com uma história de quase 40 anos, nasceu da rejeição de pessoas com deficiência. Tem por isso, como objectivo a integração das pessoas com deficiência na Igreja e na sociedade, mas também dar apoio a familiares e amigos. As comunidades nasceram na realidade paroquial, por ordem logística e pela participação que as próprias pessoas têm na paróquia. Mas não é factor decisivo. A par da participação nas actividades paroquiais, o Movimento organiza encontros entre pais e pessoas com deficiência. Existem actualmente 13 comunidades, 12 reconhecidas e uma em processo de formação. A findar o segundo mandato à frente do Movimento Fé e Luz, num total de seis anos, Alice Cabral explica à Agência ECCLESIA que o anúncio é uma prioridade. A Assembleia discute a possibilidade de criar uma equipa que trabalhe na divulgação do Movimento junto das estruturas hierárquicas ou mesmo de “pessoas que estejam afectadas por esta realidade”. Alice Cabral entrou para o Movimento como mãe de uma criança com deficiência, entretanto falecida. “É uma exigência mas uma experiência muito rica”, explica. A ainda coordenadora lamenta a pouca expansão que reconhece ser fruto “da pouca divulgação que fazemos”. O trabalho proposto pelo Movimento assenta nas crianças com deficiência, nos seus pais e amigos. “Destina-se às famílias que têm filhos com deficiência mental”, explica Alice Cabral. “É muito centrado na descoberta dos dons que a pessoas com deficiência mental tem para dar à sociedade e à Igreja”, pois conforme explica esta mãe “não podemos ficar centrados nos problemas que temos de enfrentar”, mas “devemos aceitar as nossas fragilidades e ir aos encontros dos outros”. A Assembleia vai reflectir sobre a nova constituição Fé e Luz onde está definido o programa que nova equipa coordenadora, a eleger durante o encontro, vai desenvolver no próximo mandato. A equipa nacional será composta por um coordenador e por três vive coordenadores, acompanhados pelo Pe. José Baptista, assistente nacional. O encontro é acompanhado pelos vice coordenadores internacionais belgas. “Cada país é acompanhado por uma estrutura internacional”, explica Alice Cabral. Trata-se de “um olhar exterior que ajuda a reflectir sobre as prioridades do Movimento”.