As cartas ao Menino Jesus e as dores da Terra Santa no Natal de Belém

O franciscano italiano Francesco Patton é desde 2016 o responsável pela Custódia da Terra Santa, que tem como missão dinamizar e zelar pelos lugares santos em Jerusalém. Prestes a passar o seu segundo Natal em Belém, esteve em Lisboa à conversa com a Agência ECCLESIA, para falar da realidade que se vive na terra que viu Jesus nascer e onde tantos cristãos vão em busca dos locais mais simbólicos para a sua fé. (mais…)

Igreja: Franciscanos celebraram 50 anos da igreja do Convento da Luz, foco de «comunidade»

Lisboa, 11 dez 2017 (Ecclesia) – Os Franciscanos portugueses promoveram um conjunto de atividades para assinalar os 50 anos da igreja do Convento da Luz, um espaço em volta do qual se construiu uma comunidade com atenção à cultura e à pastoral.

O diretor do Centro Cultural Franciscano, padre João Lourenço, sublinha a Agência ECCLESIA a orientação litúrgica e espiritual da igreja de 1967, “uma espécie de resposta” ao que é o novo espírito da Liturgia definido no Concílio Vaticano II (1962-1965).

“A Igreja pretende, de facto, reunir à volta do altar as diferentes dimensões do corpo eclesial”, de uma forma harmoniosa”, assinala o sacerdote.

Os vitrais dão uma dimensão franciscana ao templo, “traduzindo de forma plástica” o cântico de São Francisco.

O Padre João Lourenço realça que à volta da igreja se construiu “uma comunidade”, numa dinâmica que está em direta relação com a vida do Convento da Luz.

“Para nós a igreja é um centro fundamental”, acrescenta.

O Centro Cultural Franciscano apresentou uma exposição sobre a presença cristã na Terra Santa, numa convergência de esforços com a dimensão pastoral da comunidade religiosa.

“As nossas atividades procuram ser reflexo, fazer apanágio da identidade franciscana: acolhimento, fraternidade, partilha, presença amiga e discreta”, numa “pastoral de proximidade”, sublinha o padre João Lourenço.

O Custódio da Terra Santa, frei Francesco Patton, acompanhou as comemorações, entre quinta-feira e domingo, , proferindo uma conferência sobre os “cristãos na região do Médio Oriente”.

PR/OC

Igreja/Arte: Exposição de presépios de Estremoz no Museu de Lisboa – Santo António

Lisboa, 30 nov 2017 (Ecclesia) – O Museu de Lisboa – Santo António vai acolher, de 01 de dezembro a 07 de janeiro, uma exposição de presépios de Estremoz dos séculos XVIII, XIX e XX.

A apresentação de três presépios de Estremoz naquele local “ilustra a extraordinária riqueza da criação barrista desta região alentejana” e revela também “uma notável relação entre a representação da natividade em altar, característica da sua produção a partir de meados do século XX, com os tradicionais Tronos de Santo António, tão familiares aos lisboetas”, lê-se num comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

 As peças foram cedidas para esta exposição pelo Museu Municipal Prof. Joaquim Vermelho, que prepara “a candidatura do figurado de barro de Estremoz a Património Cultural Imaterial da Humanidade”, sublinha.

A representação da natividade em Estremoz terá surgido, primeiramente, nos conventos, “tendo certamente os franciscanos locais um papel importante no seu desenvolvimento, dado que foram estes que o propagaram pela Europa, desde Itália, a partir do século XIII”.

LFS

Franciscanos: Custódio da Terra Santa nas celebrações dos 50 anos da Igreja do Convento da Luz

Lisboa, 28 nov 2017 (Ecclesia) – O Custódio da Terra Santa, frei Francesco Patton, vai estar presente, de 07 a 10 de dezembro, nas celebrações dos 50 anos da Igreja do Convento da Luz, em Lisboa.

Nesta efeméride vão realizar-se vários momentos celebrativos e, na noite (21h00) do dia 09 de dezembro, frei Francesco Patton vai proferir, no Centro Cultural Franciscano, uma conferência sobre os “cristãos na região do Médio Oriente”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

No dia anterior, na Igreja do Seminário da Luz, realiza-se, também, um concerto integrado nas comemorações festivas.

LFS

Vida Consagrada: Ciclo de conferências sobre os franciscanos no Porto

Porto, 20 out 2017 (Ecclesia) – A Faculdade de Teologia do Porto recebe, hoje e este sábado, um ciclo de conferências que abordam os 800 anos da presença franciscana em Portugal.

«O franciscanismo das origens vivido entre o Mondego e o Minho» é o tema da primeira conferência abordada por frei Daniel Teixeira, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Após a primeira reflexão, frei Herculano Alves e a irmã Jacinta Pereira refletem sobre «As leituras da Bíblia no tempo de São Francisco de Assis» e «o franciscanismo no feminino».

O professor Nuno Ornelas falará sobre «O pensamento económico dos franciscanos» e Alfredo Monteiro aborda a temática «frei Gualter e as festas gualterianas», refere o programa.

«O Privilégio da Pobreza» é o título da obra de Maria Manuel Brito Martins que será apresentada antes da sessão de encerramento do primeiro dia.

No segundo dia, os momentos musicais dominam o programa que se desenvolve na Capela de Nossa Senhora dos Anjos, no Porto.

LFS

Vida Consagrada: Ciclo de conferências sobre os franciscanos

Porto, 17 out 2017 (Ecclesia) – A Faculdade de Teologia do Porto recebe, nos dias 20 e 21 deste mês, um ciclo de conferências que abordam os 800 anos da presença franciscana em Portugal.

«O franciscanismo das origens vivido entre o Mondego e o Minho» é o tema da primeira conferência abordada por frei Daniel Teixeira, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Após a primeira reflexão, frei Herculano Alves e a irmã Jacinta Pereira refletem sobre «As leituras da Bíblia no tempo de São Francisco de Assis» e «o franciscanismo no feminino».

O professor Nuno Ornelas falará sobre «O pensamento económico dos franciscanos» e Alfredo Monteiro aborda a temática «frei Gualter e as festas gualterianas», refere o programa.

«O Privilégio da Pobreza» é o título da obra de Maria Manuel Brito Martins que será apresentada antes da sessão de encerramento do primeiro dia.

No segundo dia, os momentos musicais dominam o programa que se desenvolve na Capela de Nossa Senhora dos Anjos, no Porto.

LFS

Vaticano: Papa saúda 800 anos de presença na Terra Santa

Cidade do Vaticano, 17 out 2017 (Ecclesia) – O Papa saudou hoje os 800 anos de presença na Terra Santa da Custódia Franciscana, por iniciativa de São Francisco de Assis.

“Este alargamento do horizonte de evangelização foi o início de uma aventura extraordinária, que levou oito séculos atrás os primeiros frades menores a desembarcarem em Acri”, escreve Francisco.

Além da custódia e da animação dos Santuários, o Papa saúda o serviço à comunidade eclesial local, “vivendo concretamente no quotidiano as obras de misericórdia”.

O Papa renovou o mandato pontifício, unindo-se assim aos seus predecessores, a partir de Clemente VI, que confiou aos franciscanos a custódia dos Lugares Santos.

OC

Página 1 de 3012345...102030...última »