II Concílio do Vaticano: A devoção ao Rosário do Papa João XXIII

A Agência ECCLESIA recorda esta devoção especial de João XXIII e também uma nota de D. João Pereira Venâncio, bispo de Leiria (1958-1972) que anunciou aos seus diocesanos que, por concessão da Santa Sé, Nossa Senhora de Fátima tinha sido constituída padroeira principal da diocese. (mais…)

II Concílio do Vaticano: João XXIII sacudiu a poeira do trono de São Pedro

A ideia do concílio não amadureceu nele como “o fruto de uma demorada meditação, mas como a flor espontânea de uma inesperada Primavera”, referiu um dia. Numa conversa com um embaixador, o Papa João XXIII disse-lhe o que esperava desta assembleia magna que teve o seu início em outubro de 1962: “Espero que traga um pouco de ar puro… Há que sacudir a poeira que, desde Constantino, se vem acumulando no trono de São Pedro”. (mais…)

II Concílio do Vaticano: O papel das mulheres nas sessões conciliares

Quando se aproxima o Dia Internacional da Mulher (08 de março) convém recordar a presença feminina no II Concílio do Vaticano (1962-65). Nesta assembleia magna, convocada por João XXIII e continuada pelo seu sucessor, estiveram presentes vinte e três mulheres como auditoras. A 08 de setembro de 1964, o Papa Paulo VI anunciou, oficialmente, a novidade e no dia 25 do mesmo mês, entrou na Aula conciliar a primeira mulher, a francesa Marie-Louise Monnet . (mais…)

II Concílio do Vaticano: Autores ganharam nova vida literária

Embora o II Concílio do Vaticano tenha encerrado no mês de dezembro de 1965, só no ano seguinte (14 de junho), se abria para muitos católicos uma nova época com a abolição do índice dos livros proibidos. Com esta medida, o Vaticano cumpria as palavras proféticas de João XXIII proferidas na abertura deste acontecimento magno da Igreja Católica. (mais…)

II Concílio do Vaticano: A sensibilidade ecuménica de João XXIII contagiou

A plena integração da Igreja católica no movimento ecuménico mais amplo aconteceu no II Concílio do Vaticano. A questão ecuménica esteve presente desde o início na caminhada conciliar, muito devido à experiência e à sensibilidade do Papa João XXIII. A experiência diplomática em França, Grécia e Turquia do cardeal Angelo Giuseppe Roncalli (futuro Papa João XXIII) moldou a personalidade deste homem que convocou o II Concílio do Vaticano (1962-65) (mais…)

II Concílio do Vaticano: Afluentes conciliares nas águas do Mondego

Durante vários anos, a pena de Manuel Augusto Rodrigues deu aos leitores do «Correio de Coimbra» o «intra» e o «extra» do II Concílio do Vaticano. Este insigne colaborador do jornal das terras do Mondego, faleceu a 15 de dezembro de 2016, mostrou aos leitores que, passados 50 anos, a assembleia magna convocada pelo Papa João XXIII e continuada pelo seu sucessor não morreu. (mais…)

Vaticano: Papa lamenta morte do cardeal Loris Francesco Capovilla, antigo secretário de João XXIII

Cidade do Vaticano, 27 mai 2016 (Ecclesia) – O Papa lamentou hoje a morte do cardeal italiano Loris Francesco Capovilla, de 100 anos, morreu esta quinta-feira numa clínica de Bérgamo.

Francisco, na sua mensagem de condolências, evoca o falecido cardeal como “sinal de uma sólida fidelidade à bússola do Concílio Vaticano II”.

“Penso com afeto neste caro irmão que, na sua longa e fértil existência, testemunhou com alegria o Evangelho e serviu docilmente a Igreja, no início na Diocese de Veneza e, depois, com primoroso afeto junto do Papa São João XXIII, de cuja memória foi zeloso guardião e profícuo interprete”, acrescenta.

O cardeal Capovilla nasceu em outubro de 1915, em Pádua, norte da Itália, e foi secretário particular do Papa São João XXIII, eleito em 1958.

Em 1988, renunciou aos cargos que desempenhava e transferiu-se para Sotto il Monte, terra natal do Papa João XXII, onde passou a promover a memória e o conhecimento do pontífice e da sua obra.

O Papa Francisco criou-o cardeal em fevereiro de 2014, mas dada a idade avançada, D. Loris Francesco Capovilla não participou no consistório que decorreu na Basílica de São Pedro: o barrete e o anel cardinalícios foram-lhe entregues em Sotto il Monte por um enviado do Papa.

Com a morte do cardeal Loris Capovilla, o Colégio Cardinalício passa a ter 213 elementos, 114 eleitores e 99 não eleitores (com mais de 80 anos de idade).

OC

II Concílio do Vaticano: Abertura dos umbrais da Igreja a todos

O antigo diretor do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais sublinha que esta assembleia magna convocada pelo Papa João XXIII e continuada pelo seu sucessor, Papa Paulo VI, “não se submeteu ao efémero, não se inspirou nos rumores da época, mas não esteve surdo aos apelos de todos os tempos e do seu tempo concreto que a Igreja vivia no lastro misterioso da sua história”. (mais…)

II Concílio do Vaticano: Novo caminho entre católicos e anglicanos

Para se poder avaliar o alcance da visita do arcebispo de Cantuária ao Papa Paulo VI, realizada a 23 de março de 1966, é necessário dar o devido relevo a um vasto conjunto de circunstâncias que à primeira vista podem parecer meros pormenores. De facto, só uma “grande atenção aos acontecimentos” nos permitirá avaliar o caminho andado desde 01 de dezembro de 1960, quando o anterior arcebispo de Cantuária, Geoffrey Fisher (1887-1972), visitou o antecessor de Paulo VI, o Papa João XXIII. (mais…)

II Concílio do Vaticano: As discussões chegavam às dioceses ultramarinas?

Após o encerramento do II Concílio do Vaticano (1962-65), alguns bispos de Angola falaram sobre o impacto dos trabalhos conciliares nas dioceses daquela província ultramarina. D. Daniel Gomes Junqueira (Bispo de Nova Lisboa – Angola) realçou que o clero e o laicado daquela diocese acompanharam “com suficiente profundidade” as discussões que brotaram daquela assembleia magna convocada pelo Papa João XXIII e seguida pelo seu sucessor, Paulo VI. (mais…)

II Concílio do Vaticano: O fim dum tempo e o nascer de outro

O dia 08 de dezembro de 1965 fica nos anais da história, não apenas religiosa, mas também da humanidade. Com o encerramento do II Concílio do Vaticano – convocado por João XXIII e continuado pelo seu sucessor – uma nova porta se abriu e entrou uma epifania do Espírito Santo. (mais…)

II Concílio do Vaticano: A equipa do cardeal Bea triunfou…

A votação definitiva da declaração sobre a Liberdade Religiosa foi feita a 19 de novembro de 1965. O II Concílio do Vaticano (1962-65) entrava na reta final… Esta votação foi feita cerca de mês depois da do capítulo sobre os judeus (esquema sobre as religiões não cristãs) é um dos momentos que entrou nos anais deste acontecimento magno convocado pelo Papa João XXIII. (mais…)

II Concílio do Vaticano: Resposta ao «mundo grávido» de desejos

Quando o II Concílio do Vaticano começou “a mexer com a vida da Igreja e a impressionar o mundo”, o bispo de emérito de Portalegre-Castelo Branco, D. Augusto César, andava por terras de missão, em Moçambique. Segundo se ouvia da Comunicação Social, a iniciativa era devida, para uns, “à teimosia” do Papa João XXIII e, para outros, “à sua intuição de fé”. (mais…)