emissão (06-11-2011)

Em dias conturbados de cortes de salários e crise o programa Ecclesia foi saber a opinião dos jovens do MCE e da JOC… Na semana de oração pelos seminários fomos falar com o padre Jorge Madureira, da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios.

Acção Católica comemora bodas de diamante

No próximo fim-de-semana, 7 e 8 de Novembro, comemorar-se-á o 75º aniversário da Acção Católica no nosso país. As comemorações decorrerão no Porto, com representação de todas as Dioceses.

As bodas de diamante da Acção Católica em Portugal serão comemoradas com dois momentos distintos, integradores, complementares. No sábado, dia 7, está agendado um Forum Nacional dos Movimentos da Acção Católica, com as respectivas direcções e militantes, tendo como objectivo a partilha de projectos e desafios da sociedade e da Igreja de hoje.

Dia 8 de Novembro, terá lugar uma grande celebração comemorativa, uma festa alargada a mais pessoas, procurando envolver também antigos militantes ou simpatizantes da Acção Católica”.

Com a realização deste acto comemorativo pretende-se também relembrar o dinamismo de outros tempos, dar graças a Deus, e pedir-lhe que na renovação da sua igreja e dos seus carismas frutifique todo o esforço e bem-querer que foi, e ainda é, a Acção Católica em Portugal.

A Acção Católica é o nome dado ao conjunto de movimentos criados pela Igreja Católica no século XX, visando ampliar sua influência na sociedade, através da inclusão de sectores específicos do laicado e do fortalecimento da fé religiosa, com base na Doutrina Social da Igreja. Em Portugal foi fundada, em 1932, pelo cardeal Manuel Gonçalves Cerejeira.

Ao dirigir ao Cardeal Patriarca de Lisboa, a 10 de Novembro de 1933, a carta “Ex officiosis litteris”, relativa à constituição e critérios de actuação da Acção Católica Portuguesa (ACP), Pio XI lembrava que, embora “muitos fiéis ainda o ignorem, o apostolado é um dever necessário da vida cristã; e que a Acção Católica (AC) é a forma de apostolado que melhor se adapta às necessidades do tempo actual” (Cf. Moniz, Jorge Botelho – Presença da Acção Católica em Portugal. Boletim da Acção Católica Portuguesa. (1958) 287.).

De referir que, na actualidade, a Acção Católica é constituída pelos seguintes movimentos: ACI (Acção Católica Independente); ACR (Acção Católica Rural); JARC (Juventude Agrária e Rural Católica); JOC (Juventude Operária Católica); LOC/MTC (Liga Operária Católica / Movimento de Trabalhadores Cristãos); MAAC (Movimento de Apostolado de Adolescentes e Crianças) e MCE (Movimento Católico de Estudantes). 

Bodas de Diamante da Acção Católica

Nos dias 7 e 8 de Novembro próximo, comemorar-se-á o 75º Aniversário da Acção Católica, no Seminário do Vilar e no Colégio dos Órfãos, na diocese do Porto. As Comemorações são promovidas pelo Forum Nacional dos Movimentos da Acção Católica, constituído pelos seguintes movimentos: ACI (Acção Católica Independente); ACR (Acção Católica Rural); JARC (Juventude Agrária e Rural Católica); JOC (Juventude Operária Católica); LOC/MTC (Liga Operária Católica / Movimento de Trabalhadores Cristãos); MAAC (Movimento deApostolado de Adolescentes e Crianças) e MCE (Movimento Católico de Estudantes).

Programa
Sábado, dia 7 (Casa Diocesana do Vilar)
14h30 – Acolhimento
15h00 – Oração
15h15 – Abertura dos trabalhos do Fórum Nacional.
15h30 – Apresentação da Vida e Acção de cada Movimento Nacional da AC
17h30 – “Ser Igreja na actualidade” por Isabel Varanda, Professora da UCP
18h15 – Trabalho de grupos: “Os desafios para o futuro”
19h00 – Apresentação das conclusões
20h30 – Jantar
22h00 – Noite cultural

Domingo, dia 8 (Colégio dos Órfãos do Porto)
09h30 – Oração e Abertura das comemorações – D. Jorge Ortiga, Presidente da CEP
10h00 – Painel: Missão Laical e Evangelizadora da Acção Católica
Perspectiva Histórica – Paulo Fontes, Professor da UCP
Papel e Missão dos Leigos na Igreja e no Mundo, vinte anos depois da Christifideles Laici – D. Manuel Clemente, bispo do Porto
Debate
Moderadora – Glória Cardoso, da LOC/MTC e Coordenadora do Movimento de Trabalhadores Cristãos da Europa
10h00 às 13h00 – Os Movimentos de Crianças e Adolescentes terão um programa específico sobre a mesma temática.
14h30 – Partilha pelas crianças e adolescentes do trabalho efectuado durante a manhã
15h00 – “Actualidade dos Movimentos da AC para a Igreja e para a sociedade” – D. António Marcelino, bispo emérito de Aveiro
16h00 – Apresentação das Conclusões Finais
16h15 – Celebração da Eucaristia – D. Jorge Ortiga
17h30 – Encerramento

 

 

Movimento Católico de Estudantes prepara XXX Conselho Nacional

O Movimento Católico de Estudantes – MCE vai reunir-se em XXX Conselho Nacional. O encontro está marcado para os dias 28 a 31 de Agosto, no Seminário Menor da Figueira da Foz.

Um comunicado enviado à Agência ECCLESIA destaca que o encontro vai contar com a presença dos representantes de todas as equipas e estruturas nacionais. Haverá, por isso, “um momento de introdução às X Jornadas de Universitários Católicos (JUC), a realizar no Porto, em Março de 2010”.

A assembleia do Conselho é o órgão máximo do MCE. É da competência apreciar e votar os relatórios de actividades e de contas do ano transacto, aprovar o orçamento e o programa de actividades do ano que se inicia, eleger a Equipa Nacional e eleger as suas Comissões de apoio.

Estudantes católicos reflectem sobre espaços educativos

Movimento Católico de Estudantes, reunido em Encontro Nacional do Sector dos Ensinos Básico e Secundário, sublinhou a importância dos diferentes espaços educativos na formação da pessoas. Os participantes debruçaram-se, mais especificamente sobre os espaços da família, a fé e o próprio MCE, e, segundo um comunicado enviado à Agência ECCLESIA, perceberam que “todos os espaços educativos são necessários para o nosso crescimento e para a definição pessoal de valores”. Mais acrescentam ser “necessário haver também, interacção entre todos eles para que possamos ser cidadãos mais capazes de confrontar a realidade”. O MCE assume que vai continuar a “trabalhar esta temática nas diferentes dioceses para pôr em prática as conclusões que daqui levamos”. O encontro que decorreu de 20 a 23 de Fevereiro e teve como temática «Descalça-te: anda com valores», reflectiu também sobre a formação de valores. “A maioria dos valores podem ser adquiridos em todos os espaços contudo, cada espaço tem as suas particularidades”. A família foi também analisada. “Considerando a Família como alicerce de cada um de nós, concluiu-se que este espaço é um lugar de partilha, que transmite segurança e conforto”. O MCE surge da fusão da Juventude Escolar Católica (JEC) e da Juventude Universitária Católica (JUC), filiado na Juventude Estudantil Católica Internacional (JECI) e no Movimento Internacional de Estudantes Católicos (MIEC). Organização fundadora do Conselho Nacional da Juventude (CNJ). Apresenta como fundamental na sua acção o compromisso com a realidade como expressão de fé e tem como objectivo a construção de um estilo de vida diferente, um modo de viver permanentemente atento e crítico às situações de exclusão e de injustiça social.

MCE: Acampamento de Verão em Leiria

56 estudantes da Diocese da Diocese de Leiria-Fátima participam num campo de férias organizado pelo Executivo Diocesano do Movimento Católico de Estudantes (MCE). De 29 de Julho a 4 de Agosto, na praia fluvial de Mosteiro (Ribeira de Pêra), Pedrógão Grande, estes estudantes, acompanhados pelo Assistente Diocesano, P. Gonçalo Diniz, vivem momentos de reflexão e debate em grupo, de oração e de lazer. O tema do encontro, tratado segundo a metodologia do “Ver, Julgar e Agir”, própria dos movimentos de Acção Católica, é: “A verdade e as suas consequências”. No decorrer do acampamento haverá um dia de “peddy paper”, que vai proporcionar um contacto mais directo com o meio em que se encontram e, no Domingo, esperam a visita dos pais para uma tarde de convívio que integra a celebração da Eucaristia e depois um “banquete regional”. A organização do campo, que decorreu ao longo dos últimos meses, e que envolveu uma equipa temática e outra técnica, contou, desde o passado Sábado 26 de Julho, com um grupo que no terreno preparou as infra-estruturas necessárias. Na Diocese funcionaram, neste ano, 8 equipas base do MCE, distribuídas pelos três níveis de ensino: básico, secundário e superior.

Estudantes pouco atentos

Texto de Conclusões do Encontro Nacional do Sector do Ensino Superior do MCE- sobre Escolhes? – (Escolhas e implicações) (mais…)