Fátima: Missionários da Consolata dinamizam retiro mariano

Fátima, 12 jan 2017 (Ecclesia) – O Centro Missionário Allamano, dos Missionários da Consolata em Fátima, promove o retiro centrado na mensagem mariana das aparições na Cova da Iria, a 4 de fevereiro, das 10h00 às 18h00.

A organização informa que o retiro vai centrar-se no mote “contemplar as maravilhas de Deus na difusão da Mensagem de Fátima”, através de um dos primeiros narradores desses acontecimentos de 1917, o padre João De Marchi, no livro ‘Era uma Senhora mais brilhante que o sol’, que tem 25 edições.

O retiro vai ser orientado pelo padre Aventino Oliveira que fez parte do primeiro grupo de seminaristas formados pelo padre João De Marchi.

“É profundo conhecedor da sua figura e do seu papel na difusão da Mensagem de Fátima, sobretudo nos Estados Unidos da América”, divulga a Diocese de Leiria-Fátima.

O retiro a partir das 10h00 do dia 4 de fevereiro termina às 18h00 com a celebração da Eucaristia.

O Centro Missionário Allamano pretende no Ano Jubilar do Centenário das Aparições aprofundar a mensagem mariana de Fátima e a sua missão para o cristão.

Neste contexto, os Missionários da Consolata recordam que o primeiro retiro realizado, no Tempo do Advento, foi “muito concorrido”.

CB

Páscoa: Missionários da Consolata proporcionaram «descoberta de fé» a 20 jovens

Lisboa, 08 abr 2015 (Ecclesia) – A equipa de Animação Missionária dos Missionários da Consolata promoveu o encontro Páscoa Jovem Missionária (PJM) que reuniu 20 jovens no tema «Despertar o mundo com Jesus ressuscitado» na paróquia de São Pedro de Ovar, na Praia do Furadouro.

“A partir do tema, os jovens são conduzidos a despertar a fé para terem um conhecimento da missão de Jesus, da Igreja e da nossa missão como cristãos empenhados em despertar esse mundo e com alegria tentar transformá-lo num mundo melhor”, explicam os Missionários da Consolata.

Com o objetivo de reunir jovens e propor-lhes “um verdadeiro encontro com Deus, através da pessoa de Jesus Cristo” o PJM realiza-se, “há mais de 20 anos”, sempre num lugar diferente, e este ano estiveram na paróquia de São Pedro de Ovar, na Praia do Furadouro, Aveiro.

“Mais que um evento é uma experiência viva da Páscoa”, observa a equipa de Animação Missionária sobre o encontro que se realiza entre a Quinta-feira Santa e o Domingo de Páscoa.

“Para mim a experiencia de descobrir a minha fé e com alegria saber propor ao mundo é mesmo espetacular”, disse Queivan Luís, que viajou de Lisboa.

No seu sítio online, os Missionários da Consolata destacam também o testemunho de Cátia Gonçalves para quem a Páscoa 2015 foi “um verdadeiro despertar” do seu “eu pessoal” e da sua “relação” com Deus para se torne “uma cristã em pleno”.

CB/OC

 

Páscoa: Missionários da Consolata proporcionaram celebração a pessoas sem-abrigo na Maia

Maia, Porto, 08 abr 2015 (Ecclesia) – A equipa ‘Solidários Missionários da Consolata’ recebeu cerca de 60 pessoas sem-abrigo da cidade do Porto proporcionando-lhes uma “Páscoa com um pouco mais de conforto” e a celebração da vigília na comunidade de Águas Santas, na Maia.

Os Missionários da Consolata explicam que os convidados começaram por conhecer o “Instituto e a Família” que os acolheu para a celebração da Páscoa.

Depois deste momento as cerca de 60 pessoas sem-abrigo dividiram-se e enquanto uns dedicaram-se à fazer “postais da Páscoa” outros “divertiram numa espécie de jogos sem fronteiras”.

No seu sítio online, os missionários informa que durante a tarde foram distribuídas roupas, calçado e exibido um filme sobre a Páscoa.

A partir das 20h30, as pessoas sem-abrigo participaram na Vigília Pascal com os cristãos que “habitualmente se deslocam à capela da Consolata”, na Maia.

CB

Vida Consagrada: Missionários da Consolata abrem missão em Angola

Lisboa, 16 ago 2014 (Ecclesia) – O Instituto Missionário da Consolata concretizou o objetivo de abrir uma nova missão no continente africano, concretamente em Angola, na cidade de Viana, Luanda, onde existem “paróquias exageradamente grandes, não geograficamente mas populacionalmente”, explica a revista Fátima Missionária.

“A diocese de Viana é relativamente pequena geograficamente, mas com muitíssima população vinda das províncias do interior. Há paróquias exageradamente grandes”, revela o Instituto Missionário da Consolata.

A nova missão, em Angola, é constituída pelos padres Sylvester Ogutu, do Quénia, Dani Romero, venezuelano, e Fredy Gomez, da Colômbia, que estão “na cidade de Viana, município de Luanda, hospedados pelos missionários xaverianos”, também da Colômbia”, informa a revista Fátima Missionária, propriedade dos Missionários da Consolata.

Os três missionários, através do bispo de Viana, D. Joaquim Ferreira Lopes, assumiram “a quase-paróquia de Santo Agostinho, que corresponde ao distrito de Kapalanga, “composta por sete comunidades de base”.

“Para um melhor atendimento pastoral da diocese de Viana, nós, cheios de gratidão ao Senhor, recebemos no nosso meio e apresentamos a todos vocês estes três jovens missionários da Consolata, para que juntamente convosco construam um novo sonho, uma nova página da vossa história, de se tornarem uma comunidade paroquial”, disse o bispo português da Ordem dos Franciscanos Capuchinhos.

O missionário colombiano, Fredy Gomez, em nome do seu Instituto agradeceu ao prelado, aos missionários que os acolhem e “a todo o povo de Deus pela abertura e confiança, e por recebê-los de braços abertos para começarem esta nova experiência missionária”, revela a revista dos Missionários da Consolata.

O artigo adianta que “são muitos os desafios” na nova missão e destacam, para além do acompanhamento pastoral população, “a formação do povo e das comunidades, por muitíssimos anos desamparadas espiritualmente por causa da guerra” e a construção de “pequenas estruturas vitais como o templo paroquial, salões de encontro e casa paroquial”.

Atualmente, as celebrações semanais realizam-se “debaixo das árvores” no terreno que a comunidade tem neste momento.

Com esta fraternidade em terra de missão, o Instituto da Consolata realizou “mais um sonho”, um objetivo que estava a ser “estudado no continente africano desde 2005”, quando realizaram o XI Capítulo Geral.

O Instituto Missionário da Consolata foi fundado por José Allamano em 1901, na Itália, e hoje está presente em 24 países de quatro continentes.

RM/CB/OC

 

Solidariedade: Missionários da Consolata apresentam campanha de angariação de fundos para jovem da Costa de Marfim

Lisboa, 12 dez 2013 (Ecclesia) – O Instituto Missionário da Consolata (IMC) acaba de lançar a campanha de angariação de fundos “O Yéo pode andar se você ajudar” para o pagamento de tratamentos que “possibilitem a mobilidade” de um jovem da Costa de Marfim.

“Este menino marfinense [Yéo], de nove anos, caiu de uma árvore e precisa de várias intervenções cirúrgicas urgentes para recuperar a mobilidade”, explica um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

“Os pais investiram todas as suas economias nos tratamentos, mas algo correu mal na intervenção médica e o menino ficou com problemas de mobilidade, que se têm agravado com o crescimento”, acrescenta o IMC.

Na nota, o instituto missionário informa que os religiosos tiveram conhecimento da situação de Yéo Issa através de Maria João Lopes, uma jovem de 23 anos, que esteve este verão na Costa do Marfim, “para participar num campo de férias promovido” pelos Missionários da Consolata, e de um fotógrafo belga radicado em Portugal, o  Yves Callewaert, que esteve nesse país no “âmbito de uma campanha de solidariedade do IMC”.

Juntos, para solucionar este e outros problemas, criaram a conta solidária no banco Millenium BCP, com o NIB 0033.0000.45441365543.05, e contam com o apoio do Instituto Missionário da Consolata para constituírem um fundo de ajuda.

Segundo o IMC, a jovem iniciou contactos com “especialistas em ortopedia e criou uma ponte de comunicação com os médicos marfinenses” para preparar a cirurgia e o fotógrafo “fez correr a história pelo seu grupo de amigos e já conseguiu alguns donativos”.

CB/OC

Braga: Missionários da Consolata apresentam exposição sobre «As Damas de Carvão» na Costa do Marfim

Fátima, Santarém, 06 jun 2013 (Ecclesia) – Os Missionários da Consolata vão apresentar este sábado em Braga uma exposição fotográfica sobre as mulheres da Costa do Marfim que trabalham diariamente na produção de carvão vegetal para sustentarem as suas famílias.

Em comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a instituição católica sublinha que a mostra “Damas de Carvão” pretende ser “uma homenagem a todos os homens e mulheres que, no seu dia-a-dia e em situações limite, não deixam de colorir a vida com um sorriso de esperança”.

A exposição vai estar disponível no espaço cultural GNRation (Praça Conde de Agrolongo) a partir das 19h30 de sábado e até dia 1 de julho.

Para melhor compreender a situação das mulheres marfinenses, os Missionários da Consolata editaram um catálogo, cujo lucro reverte integralmente a favor das crianças da Costa de Marfim.

JCP

Oscar Romero, modelo profeta para hoje

D. Gregorio Rosa, amigo e colaborador do arcebispo salvadorenho, veio a Portugal, a convite dos Missionários da Consolata, para falar sobre pensamento e espiritualidade do homem de Igreja assassinado há 33 anos (mais…)