Migrações: Peregrinação mundial dos ciganos a Roma

Lisboa, 23 out 2015 (Ecclesia) – O Conselho Pontifício para a Pastoral dos Imigrantes e Itinerantes organiza uma peregrinação de pessoas ciganas a Roma, entre hoje e 26 de outubro, que culmina com uma audiência do Papa Francisco.

De Portugal participam oito ciganos e ciganas de Viana do Castelo, Vila Real, Porto (Espinho) e Guarda e membros das direções da Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos (ONPC), Secretariado da Pastoral dos Ciganos do Porto (OVAC) e Cáritas de Vila Real, realça o site da ONPC.

A peregrinação comemora o 50º aniversário da visita histórica do beato Papa Paulo VI a Pomezia e inclui uma celebração eucarística na capela ao ar livre dedicada ao beato Zeferino (El Pélé), no Santuário del Divino Amore, em Pomezia.

LFS

Igreja/Ciganos: Preconceito nasce de «conhecimentos errados ou incompletos»

Lisboa, 28 abr 2015 (Ecclesia) – O presidente do Conselho Pontifício da Pastoral para os Migrantes e Itinerantes pediu uma comunicação social “correta, precisa e exata” que diminua as incompreensões com a população cigana, numa mensagem ao Comité Católico Internacional para os Ciganos.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, o diretor-executivo da Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos (ONPC) revela que o cardeal António Vegliò alertou para a necessidade de “diminuir as incompreensões” com a população cigana através de uma comunicação social “baseada na verdade”.

Desta forma, o responsável apelou a uma comunicação “correta, precisa e exata” uma vez que o preconceito nasce, “em geral, de conhecimentos errados ou incompletos” e em “verdades distorcidas”.

O cardeal António Vegliò espera que o povo cigano “se comprometa a tirar vantagem” dos novos meios de comunicação para a sua promoção e evangelização “tornando-se um protagonista ativo do mundo mediático e tornar mais visíveis os valores da sua cultura”.

‘Comunicação: oportunidades e perigos dos novos meios de comunicação social’ foi o tema da reunião anual do Comité Católico Internacional para os Ciganos (CCIT) que congregou reuniu cerca de 150 participantes, “muitos de etnia cigana”, de 21 países, entre 24 e 26 de abril, no Mosteiro dos Carmelitas em Snagov, na Roménia.

Por sua vez, o presidente do CCIT, assinalou que os jovens ciganos usam, “cada vez mais”, as novas tecnologias de comunicação para informações sobre reuniões das respetivas Igrejas, comentou que a Bíblia “aparece no Facebook destes jovens” e destacou sítios online usados como “veículo de evangelização”.

O padre Claude Dumas, francês de etnia cigana, entende que a vocação do CCIT é ser “uma verdadeira lição de comunicação” através da “experiência de vida”.

A ONPC informa que para além do seu diretor, Francisco Monteiro, também estiveram presentes na reunião os Secretariados Diocesanos de Lisboa e do Porto e a Cáritas de Vila Real.

Segundo a Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos, as políticas da Europa relativamente aos emigrantes em massa “não” consideram a “flexibilidade” que estes têm para se integrar mas têm sido “incoerentes e provisórias”.

A consequência destas opções é a “exposição” dos ciganos ao “ódio racial” e de criarem “insegurança e desconfiança” relativamente às políticas de apoio.

A nível religioso, a ONPC exemplifica que a Conferência Episcopal Católica e o Sínodo da Igreja Ortodoxa na Roménia colaboram na ajuda aos roma com “encontros de sacerdotes ciganos” das duas Igrejas e “traduções da Bíblia”.

CB/OC

Braga: D. Jorge Ortiga envia mensagem a participantes em encontro de Movimentos e Obras Apostólicas da Arquidiocese

Braga, 07 jun 2014 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga enviou hoje uma mensagem aos participantes no encontro de Movimentos e Obras Apostólicas, a quem pediu que façam os possíveis para potenciar o “contributo positivo” de cada um.

“É esta comunhão na e para a Evangelização que gostaria de vos pedir. Não vos fecheis nos vossos grupos mas olhai o universo da arquidiocese. Crescei e multiplicai-vos sem medo e sem espírito individualista”, refere o texto, publicado na página da diocese na internet.

D. Jorge Ortiga, que se encontra em Roma a representar a Conferência Episcopal Portuguesa num encontro mundial da Pastoral dos Ciganos, valoriza o contributo dos movimentos e obras apostólicas para “chegar a todos os ambientes e lugares”.

“Unido a cada um, peço-vos que ouseis incomodar muitos marasmos. É hora de lançardes as redes e a Arquidiocese continuará a edificar-se através da renovação gerada por vós. Um abraço de ternura e carinho para nos sentirmos possuídos pelo espírito de comunhão”, conclui o arcebispo primaz.

OC