20 anos do Museu Padre Belo, no Crato

Uma Casa Museu que é dedicada à infância de Cristo, aos presépios e aos meninos Jesus. Em 2018 assinalam-se 20 anos desde que o padre Francisco Rosado Belo doou o seu espólio e casa à Santa Casa da Misericórdia do Crato

Leiria: O Natal mostrado em presépios

Leiria, 23 dez 2017 (Ecclesia) – Na Diocese de Leiria-Fátima a representação da Natividade em presépio é uma das tradições mais antigas da época natalícia.

Em casa, no jardim, no adro da igreja ou dentro dela, ao vivo ou mecânico, na Diocese de Leiria-Fátima esta é uma “tradição em crescimento”, lê-se na última edição do Semanário ECCLESIA.

Na Paróquia de Porto de Mós, a tradição do presépio “está nas ruas”, pelo terceiro ano, depois da paróquia “ter desafiado as crianças da catequese a isso”, refere o comentário.

“A iniciativa serve, por um lado, para motivar as crianças a viver o Natal e, por outro, para que as famílias possam afirmar e proclamar a sua fé publicamente, transmitindo os valores da paz, do amor, próprios do Natal”, explica o pároco, padre José Alves.

Na Paróquia dos Milagres, as pessoas são “convidadas a entrar na basílica para verem um dos presépios vivos mais emblemáticos da diocese”.

 “É uma tradição que começou na década de 1990 e que partiu do envolvimento do grupo paroquial de jovens e dos escuteiros, tendo-se estabelecido desde então”, conta o pároco, padre Jacinto Gonçalves.

A iniciativa envolve “dezenas de pessoas”, sendo que a Sagrada Família é habitualmente representada por uma “família da paróquia onde, nesse ano, tenha nascido um bebé”.

LFS

Natal: Exposição sobre «Presépios de Portugal» no Sardoal

Sardoal, 07 dez 2017 (Ecclesia) – No âmbito da quadra natalícia e com o intuito de enaltecer a fé e a religiosidade que caracterizam o concelho de Sardoal, o Centro Cultural Gil Vicente terá patente, de 16 de dezembro a 27 de janeiro de 2018, a exposição «Presépios de Portugal – O Imaginário Tradicional».

Em exposição estarão presépios, pertencentes à Diocese de Portalegre – Castelo Branco, “representativos de diversas zonas do país, que dão a conhecer diferentes representações populares e etnográficas da natividade”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

A inauguração da mostra decorre no dia 16 de dezembro, iniciando-se com uma visita às capelas da vila alentejana com ponto de encontro nos paços do concelho, pelas 15 horas.

“Presépios de Portugal – O Imaginário Tradicional” pode ser visitada no horário do Centro Cultural Gil Vicente, de terça a sexta-feira, das 16h às 18 horas, e ao sábado, das 15h às 18 horas.

LFS

Natal: Exposição «A Arte dos Presépios»

Montijo, 07 dez 2017 (Ecclesia) – O Museu Municipal Casa Mora (Montijo) vai ter patente ao público, de 09 de dezembro a 06 de janeiro, a exposição “A Arte dos Presépios”.

A nona edição desta exposição vai contar “com uma participação muito variada de artesãos oriundos de diversas regiões do país”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Esta exposição naquela localidade da Diocese de Setúbal conta com cerca de “500 peças de diferentes formas, tamanhos, cores e materiais, colecionadores ou apreciadores”.

As mostras de presépios são uma das mais típicas tradições do Natal.

LFS

Igreja/Arte: Exposição de presépios de Estremoz no Museu de Lisboa – Santo António

Lisboa, 30 nov 2017 (Ecclesia) – O Museu de Lisboa – Santo António vai acolher, de 01 de dezembro a 07 de janeiro, uma exposição de presépios de Estremoz dos séculos XVIII, XIX e XX.

A apresentação de três presépios de Estremoz naquele local “ilustra a extraordinária riqueza da criação barrista desta região alentejana” e revela também “uma notável relação entre a representação da natividade em altar, característica da sua produção a partir de meados do século XX, com os tradicionais Tronos de Santo António, tão familiares aos lisboetas”, lê-se num comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

 As peças foram cedidas para esta exposição pelo Museu Municipal Prof. Joaquim Vermelho, que prepara “a candidatura do figurado de barro de Estremoz a Património Cultural Imaterial da Humanidade”, sublinha.

A representação da natividade em Estremoz terá surgido, primeiramente, nos conventos, “tendo certamente os franciscanos locais um papel importante no seu desenvolvimento, dado que foram estes que o propagaram pela Europa, desde Itália, a partir do século XIII”.

LFS

Os presépios e Alice Vieira – Emissão 27-12-2016

Alice Vieira não tinha grande ligação à fé e espiritualidade… Mas foi a partir de um presépio oferecido pelo marido que começou a ganhar gosto por esta colecção. 

Aquele foi o primeiro presépio que a acompanhou na sua primeira espera para ser mãe. Nesta época natalícia a casa está cheia de presépios e este ano a escritora tenta fazer o paralelismo da atualidade com a família de Nazaré de há 2000 anos.

Albergaria-a-Velha: «Olhares sobre o Nascimento» mostra 150 presépios de todo o mundo

Albergaria-a-Velha, Aveiro, 24 dez 2015 (Ecclesia) – A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha apresenta cerca de 150 presépios de todo o mundo e de entidades locais na exposição ‘Olhares sobre o Nascimento’ até 6 de janeiro, na Biblioteca Municipal.

“A diversidade de olhares sobre o nascimento de Jesus vai mostrar tradições em países tão diferentes como Bulgária, Quénia, Panamá, Japão, Birmânia, Israel ou Turquia, revelando como cada cultura tem a sua forma de representar a cena da Natividade”, destaca o município.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, informa que os visitantes podem também ver 21 presépios de 16 entidades locais, instituições particulares de solidariedade social e outras, criados especificamente para a exposição ‘Olhares sobre o Nascimento’.

Tecido, cartão, cápsulas de café, rolhas, papel de alumínio e até milho foram utilizados por crianças e seniores para representar a Sagrada Família de Nazaré.

Na biblioteca municipal entre os cerca de 150 presépios estão expostas as coleções privadas de Celina Santos e Fausto Vidal, destaca o município.

Esta mostra de presépios organizada pela Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha conta com a parceria da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários local.

CB/OC

Portalegre: Centro Infantil de São Lourenço expõe «mais de 140 presépios» feitos em família

Portalegre, 24 dez 2015 (Ecclesia) – O Centro Infantil de São Lourenço, da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre, expõe “mais de 140 presépios”, de diversos tamanhos e elaborados com variados materiais, idealizados em família, pelos pais e crianças que aceitaram este desafio.

“Na era do digital e na qual tanta vez se diz que, aparentemente, os pais não têm tempo para os filhos e que estes estão muitas horas à frente da televisão e computadores estes presépios vieram mostrar precisamente o contrário. As famílias reuniram-se e em conjunto deram asas à criatividade, conversaram, viveram momentos de partilha”, assinala o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a instituição informa que o desafio feito às crianças e respetivos pais “originou trabalhos cheios de criatividade e cor”.

José João Mousinho Serrote manifesta ainda que ficaram “muito emocionados com o resultado” deste desafio” cujos trabalhos são uma “homenagem aos valores da família tão presentes em tempo de Natal”.

Os mais de 140 presépios de diversos tamanhos e elaborados com os mais variados materiais – plástico, tecido, cortiça, arame, madeira, papel, cartão – estão expostos nos corredores do Centro Infantil de São Lourenço, “emblemático estabelecimento educativo” de Portalegre.

O Centro Infantil de São Lourenço, da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre, é um equipamento de natureza socioeducativa vocacionado para o apoio à família e à criança, destinado a acolher crianças dos 3 meses aos 3 anos de idade.

CB/OC

 

Algarve: Pastoral do Turismo promove «passeio dos presépios tradicionais»

Faro, 23 dez 2015 (Ecclesia) – O Departamento da Pastoral do Turismo, da Diocese do Algarve, disponibiliza no seu sítio na internet “um passeio temático” dedicado aos presépios tradicionais algarvios, dando a conhecer a “especificidade desta região”.

“O presépio algarvio tem características únicas já que há apenas a figura do Menino Jesus, normalmente colocado em pé, no alto de uma estrutura em escadaria/trono, decorada com os frutos desta época do ano – laranjas e outros citrinos – e frutos secos, com ervas perfumadas e searinhas, sementes germinadas”, explica o Gabinete de Informação da Diocese do Algarve.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, acrescenta que o Menino Jesus surge “glorioso, triunfante” e sempre velado por uma lamparina de azeite.

“Estas imagens eram, regra geral, artesanais e feitas por santeiros locais”, contextualiza o gabinete de informação diocesano.

Neste contexto, o passeio sugerido vai permitir o “contacto direto” com uma das tradições imateriais “mais marcantes na religiosidade da região” que tem vindo a ser recuperado com várias paróquias a “armar” este presépio.

O Departamento da Pastoral do Turismo do Algarve, na sua página na internet, disponibiliza informações sobre os locais onde se podem visitar estes presépios tradicionais, desde igrejas a espaços museológicos.

O périplo em 2016 passa pela igreja Matriz de S. Brás de Alportel e o Museu do Trajo, o museu de Loulé; a igreja Matriz de Santa Bárbara de Nexe; em São Bartolomeu de Messines no Museu do Traje e das Tradições e ainda na igreja de Paderne.

O comunicado da Diocese do Algarve revela que estão também disponíveis informações sobre as tradições gastronómicas associadas à celebração do Natal e sobre a festa de Dia de Reis, “igualmente muito relevante nas tradições”, nesta região.

CB/OC

Página 1 de 1112345...10...última »