Lisboa: Cardeal-patriarca preside a ordenações no Mosteiro dos Jerónimos

Lisboa, 24 nov 2017 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, vai presidir hoje Missa com ordenações de seis diáconos e de um presbítero, pelas 15h30, na igreja de Santa Maria de Belém, no Mosteiro dos Jerónimos.

Nessa celebração vão ser admitidos ao diaconado, “tendo em vista o sacerdócio, três alunos do Seminário Maior de Cristo Rei (Olivais) – sendo um deles candidato da Diocese de Cochim – e três alunos do Seminário Diocesano «Redemptoris Mater», em Caneças (Lisboa)”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Vai também ser ordenado um sacerdote da Província Portuguesa dos Missionários do Verbo Divino (Verbitas).

LFS

Publicações: O ADN da Vida Consagrada dos tempos bíblicos à perspetiva de futuro

Lisboa, 22 jan 2015 (Ecclesia) – A Paulus Editora lançou a obra «A Essência da Vida Consagrada», que apresenta em oito capítulos o testemunho que todos os consagrados “devem recordar” a cada dia, o que os enche de “alegria, paixão e esperança”.

“A Essência da Vida Consagrada é como que um mapa do ADN da vida consagrada, mostrando os seus elementos essenciais de uma maneira sucinta mas muito profunda”, explica a Paulus Editora.

Com o testemunho de oito consagrados, com percursos de vida diferentes, o livro apresenta também “tudo aquilo” que a Igreja e todo o povo de Deus “devem” reconhecer nos seus consagrados, “um estilo de vida”.

Cada capítulo da obra ‘A Essência da Vida Consagrada’ é uma reflexão que começa nas origens bíblicas e termina nos dias de hoje com perspetiva no futuro.

D. António Couto, bispo de Lamego e membro da Sociedade Missionária da Boa Nova, no primeiro capítulo apresenta a “fundamentação bíblica da vida consagrada” cuja história é percorrida pelo padre e professor universitário David Sampaio da Sociedade do Verbo Divino (Verbitas).

O leigo Alexandre Freire Duarte, no terceiro capítulo, reflete sobre a “espiritualidade dos religiosos” e a irmã Maria da Glória Magalhães, das Franciscanas Missionária de Nossa Senhora, escreve sobre os “conselhos evangélicos – “obediência na fé; pobreza na esperança e castidade na caridade”.

No quinto e sétimo capítulo, o teólogo Jacinto Farias e o padre Saturino Gomes, da Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos), respetivamente aprofunda a “eclesialidade da vida consagrada” e analisa este viver na Igreja à luz do Direito Canónico.

No sexto texto a importância da formação para a vida consagrada é apresentada por Maria Conceição Vieira, leiga consagrada do Instituto Secular das Cooperadoras da Família.

E o irmão Darlei Zanon, da Sociedade São Paulo (Paulista), escreve sobre o futuro da vida consagrada.

O presidente da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP) no prefácio considera que este livro destaca que “toda a Igreja reconhece, acarinha e agradece o modo de vida que espelha como Jesus Cristo viveu há aproximadamente dois mil anos”.

Para o padre Artur Teixeira, provincial dos Missionários Claretianos, na obra ‘A Essência da Vida Consagrada’, publicada pela Paulus Editora, encontram-se “rostos e vozes de diversas proveniências, áreas e gerações” a testemunhar o ar que se respira nas comunidades religiosas.

CB

Programa Ecclesia do dia 17 de julho de 2012

Audiência de Bento XVI; Entrega do prémio «Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes» ao arquiteto Nuno Teotónio Pereira; Espiritanos: Pe. José Manuel Sabença nomeado conselheiro geral; Verbitas: Pe. José Antunes da Silva nomeado Conselheiro do Governo Geral; Fundação AIS: campanha a favor dos católicos na China; Concilio Vaticano II pelo padre Arlindo Cunha.

https://www.youtube.com/watch?v=rgJBaTzFw-U

Verbitas: Responsável português no governo geral da congregação religiosa

Roma, 06 jul 2012 (Ecclesia) – O responsável pela província portuguesa dos Verbitas, padre José Antunes da Silva, foi hoje eleito conselheiro do governo geral da congregação.

O sacerdote integra assim a equipa do novo superior geral dos Missionários do Verbo Divino, padre Heinz Kulüke, eleito durante o 17.º Capítulo Geral do instituto a decorrer na cidade italiana de Nemi, próxima de Roma, até ao próximo dia 15.

Os 125 participantes na reunião magna elegeram como vice-superior geral o padre Roberto Kisala, nascido nos Estados Unidos da América.

Bento XVI vai fazer na segunda-feira uma visita privada à casa onde decorre o Capítulo Geral, dado que o espaço recebeu o então jovem Joseph Ratzinger em 1964, durante os trabalhos do Concílio Vaticano II (1962-1965), nos quais tomou parte na qualidade de perito.

A Congregação dos Missionários do Verbo Divino, fundada em 1875 na Holanda pelo padre alemão Santo Arnold Janssen, chegou a Portugal em 1949, estando hoje presente em Lisboa, Fátima, Guimarães, Almodôvar, Nisa e Tortosendo, a primeira comunidade.

Os Verbitas, que contam com seis mil membros de mais de 50 nacionalidades, dedicam-se “sobretudo aos pobres e marginalizados” e trabalham preferencialmente “onde o Evangelho ainda não foi anunciado ou o foi de forma insuficiente e onde a Igreja local não pode valer-se a si mesma”, refere o site da congregação.

RJM/OC

Igreja: Novo superior dos Verbitas é alemão

Lisboa, 04 jul 2012 (Ecclesia) – O padre alemão Heinz Kulüke foi eleito esta terça-feira o responsável máximo da congregação católica Sociedade do Verbo Divino (Verbitas), a que está ligado há 33 anos.

A votação decorreu na cidade italiana de Nemi, próxima de Roma, onde 125 membros da congregação, incluindo o superior em Portugal, padre José Antunes da Silva, participam até 15 de julho no 17.º Capítulo Geral, revela uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O novo superior geral dos Verbitas nasceu no ano de 1956 em Spelle, frequentou uma escola de eletrotecnia, cumpriu o serviço militar na Força Aérea e retomou os estudos na especialidade de engenharia eletrónica.

Ligou-se à Sociedade do Verbo Divino em 1979 e após a ordenação sacerdotal, em 1986, foi enviado da Alemanha para as Filipinas, onde permaneceu três anos até ir para os EUA, onde completou o mestrado em Filosofia.

O padre Kulüke iniciou em 1990 o ensino da disciplina na Universidade de São Carlos, situada na cidade filipina de Cebu, e dois anos depois transitou para Roma, onde ficou até 1994 para redigir a tese de doutoramento.

Regressou à universidade, foi vice-presidente para os assuntos académicos da instituição entre 1997 e 1999 e ocupou o cargo de reitor da comunidade dos Verbitas no mesmo estabelecimento de ensino de 1996 a 2005.

Em 1998 foi designado vice-superior dos Verbitas na Província Sul das Filipinas, tendo assumido a sua direção a partir de 2005, cargo em que foi reconduzido no ano de 2008 e, a título excecional, em 2011.

O Papa Bento XVI vai fazer na segunda-feira uma visita privada à casa onde decorre o Capítulo Geral, em Nemi, dado que o espaço recebeu o então jovem Joseph Ratzinger em 1964, durante os trabalhos do Concílio Vaticano II (1962-1965), nos quais tomou parte na qualidade de perito.

A Congregação dos Missionários do Verbo Divino, fundada em 1875 na Holanda pelo padre alemão Santo Arnold Janssen, chegou a Portugal em 1949, estando hoje presente em Lisboa, Fátima, Guimarães, Almodôvar, Nisa e Tortosendo, a primeira comunidade.

Os Verbitas, que contam com seis mil membros de mais de 50 nacionalidades, dedicam-se “sobretudo aos pobres e marginalizados” e trabalham preferencialmente “onde o Evangelho ainda não foi anunciado ou o foi de forma insuficiente e onde a Igreja local não pode valer-se a si mesma”, refere o site da congregação.

RJM

Itália: Verbitas vão eleger novo superior geral

Lisboa, 18 jun 2012 (Ecclesia) – Cerca de uma centena de membros da Congregação dos Missionários do Verbo Divino estão a participar numa “reunião magna” em Itália, para elegerem um novo superior geral e definirem objetivos para os próximos anos.

Em comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, os Verbitas adiantam que o 17º Capítulo Geral vai decorrer até 15 de julho, na cidade de Nemi, a cerca de 40 quilómetros de Roma, e conta com a participação do “superior provincial da Congregação em Portugal, padre José Antunes da Silva”.

Apoiados no lema “de todas as nações, povos e línguas, 125 capitulares irão procurar, em atitude de oração, reflexão e trabalho, escutar a voz do Espírito” para interpretarem adequadamente os “desafios” de “uma Igreja que na sua diversidade, vive a unidade da missão em espiritualidade trinitária”.

Durante o encontro, que começou este domingo, os religiosos vão definir também a composição de um novo Conselho Geral.

Fundada na Holanda em 1875, pelo padre alemão Santo Arnold Janssen, a Congregação dos Missionários do Verbo Divino chegou a Portugal em 1949, estando hoje presente em Lisboa, Fátima, Guimarães, Almodôvar, Nisa e Tortosendo.

Os Verbitas, que contam com seis mil membros de mais de 50 nacionalidades, dedicam-se “sobretudo aos pobres e marginalizados” e trabalham preferencialmente “onde o Evangelho ainda não foi anunciado ou o foi de forma insuficiente e onde a Igreja local não pode valer-se a si mesma”, refere o site da congregação.

JCP

Fátima: Religiosos e Leigos associados aos Missionários do Verbo Divino reuniram-se em peregrinação nacional

Fátima, Santarém, 23 abr 2012 (Ecclesia) – Cerca de mil pessoas participaram este sábado e domingo na Peregrinação Nacional dos Amigos do Verbo Divino que decorreu em Fátima, revela um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O encontro reuniu religiosos do Verbo Divino (Verbitas), das Servas do Espírito Santo e leigos associados à espiritualidade destes institutos missionários católicos.

O programa incluiu a apresentação do livro “Dois Rostos Uma Missão”, sobre Hendrina e Helena, que estiveram na origem das Missionárias Servas do Espírito Santo e das Missionárias Servas do Espírito Santo da Adoração Perpétua.

A Congregação dos Missionários do Verbo Divino, fundada em 1875 na Holanda pelo padre alemão Santo Arnold Janssen, chegou a Portugal em 1949, estando hoje presente em Lisboa, Fátima, Guimarães, Almodôvar, Nisa e Tortosendo, a primeira comunidade.

Os Verbitas, que contam com seis mil membros de mais de 50 nacionalidades, dedicam-se “sobretudo aos pobres e marginalizados” e trabalham preferencialmente “onde o Evangelho ainda não foi anunciado ou o foi de forma insuficiente e onde a Igreja local não pode valer-se a si mesma”, refere o site da congregação.

RJM

Livros: Portugal Missionário

Uma obra que vem “preencher uma importante lacuna na historiografia da missionação e da presença portuguesa em Moçambique”. É desta forma que o superior provincial da Congregação do verbo Divino (verbitas), padre José Antunes, se refere à obra «Portugal: A Missão da conquista no Sudeste de África» do historiador e missionário alemão, Paul Schebesta.

Este missionário verbita apresenta, no livro, os pontos de vista e ideias sobre a missionação, a colonização portuguesa e colonialismo em geral, com base na sua experiência em Moçambique e as suas investigações em Portugal.

Um trabalho escrito em 1966, mas só agora traduzido para português, que ainda é atual, num tempo em que a Igreja redescobre e redefine a missão como sua identidade e primeiro serviço. Poderá ser um estímulo a relançar a missão integral, como o fez Paulo Schebesta: com fé, ciência e paciência.

Página 1 de 41234