Discurso a grupo de políticos de Marselha evocou situação dos migrantes e refugiados

Cidade do Vaticano, 12 mar 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco recebeu hoje no Vaticano um grupo de parlamentares e políticos de Marselha, na França, perante os quais denunciou a “disparidade social” como “raiz dos males da sociedade”.

No discurso que proferiu na Sala Clementina, o pontífice apelou a uma “conversão ecológica integral” e a uma política que se preocupem em estar “próxima dos outros, especialmente das pessoas em situação de precariedade”.

“Penso também nos migrantes e refugiados que fugiram dos seus países por causa da guerra, da miséria, da violência”, acrescentou.

O Papa convidou os presentes a serem “promotores de um debate verdadeiro sobre os valores e orientações comuns”, manifestando a estima da Igreja Católica pelo compromisso político “quando é motivado pelo desejo de criar condições favoráveis para viver juntos”.

“Os cristãos são chamados a participar com os fiéis de todas as religiões e todos os homens de boa vontade, a fim de favorecer o desenvolvimento de uma cultura do encontro”, precisou.

Francisco incentivou os parlamentares e políticos a “criarem laços, entre espaços urbanos e rurais, entre o mundo estudantil e profissional”.

OC

Partilhar:
Share