Iniciativa decorre anualmente no terceiro domingo do Advento

Cidade do Vaticano, 16 dez 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco abençoou hoje as imagens do Menino Jesus que centenas de crianças levaram ao Vaticano, desafiando todos a viver o “verdadeiro Natal”.

“Jesus é bom, Jesus é terno, Jesus é humilde. Este é o verdadeiro Natal, não se esqueçam disso”, declarou, após a recitação da oração do ângelus.

A bênção dos ‘bambinelli’ acontece anualmente no terceiro domingo do Advento (tempo de preparação para o Natal), que no calendário católico é particularmente dedicado à “alegria”.

Francisco dirigiu-se às crianças de Roma, convidando-as a fixar o olhar, diante do presépio, na figura do Menino Jesus, para sentirem “espanto”.

“É um sentimento mais forte, é mais do que uma emoção comum, é ver Deus, o espanto, o espanto pelo grande mistério de Deus, feito homem”, precisou.

O Papa deixou votos de “alegria” e de “paz” para todos.

Nenhuma preocupação, nenhum medo conseguirá nunca tirar-nos a serenidade que vem de saber que Deus guia com amor a nossa vida, sempre. Mesmo no meio dos problemas e dos sofrimentos, esta certeza alimenta a esperança e a coragem”.

A Praça de São Pedro esperou pelo surgimento do Papa na janela do apartamento pontifício num clima de festa, alimentado pelos cantos das crianças e jovens provenientes de dezenas de paróquias da capital italiana e os jovens animadores do Centro Oratórios Romanos.

Francisco despediu-se com votos de “bom domingo” e “boa terceira semana de Advento”.

Antes da oração, o Papa encontrou-se no oratório Paulo VI as Irmãs Vicentinas, os voluntários do Dispensário Santa Marta, os pais e as crianças assistidas pela estrutura, que presta cuidados pediátricos a crianças em dificuldade, provenientes de todo o mundo, sem distinção de raça, nacionalidade ou religião.

OC

Papa encontra as crianças do Dispensário Santa Marta

"Trabalhar com crianças não é fácil", mas nos ensina que "para entender a realidade da vida, devemos nos abaixar como nos abaixamos para beijar uma criança. Elas nos ensinam isso. Os orgulhosos, os soberbos, não conseguem entender a vida, porque não são capazes de abaixar-se". Foi assim que o Papa Francisco dirigiu-se na Sala Paulo VI às Irmãs Vicentina, aos voluntários do Dispensário Santa Marta e aos pais e às crianças assistidas pela estrutura, que presta cuidados pediátricos a crianças em dificuldade, provenientes de todo o mundo, sem distinção de raça, nacionalidade ou religião.Ao chegar ao Salão Paulo VI, Francisco saudou uma a uma as crianças do Dispensário, sentado-se entre elas nos degraus do palco. O Papa doi recebido com cantos de feliz aniversário, uma festiva coreografia natalina e uma grande torta pelo seu aniversário, que será celebrado amanhã. "Espero que não haja indigestão com uma torta tão grande", brincou Francisco, imaginando o que Maria teria feito se o Menino Jesus tivesse "alguma gripe, algum resfriado" durante este Natal:"Eu não tenho certeza se havia um dispensário em Nazaré ou no Egito, mas tenho certeza que se Nossa Senhora tivesse vivido em Roma, ele o teria levado a este dispensário, certamente"

Publicado por Vatican News em Domingo, 16 de dezembro de 2018

Partilhar:
Share