Cidade do Vaticano, 12 mar 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco disse hoje no Vaticano que a fé deve levar os cristãos a avançar na vida, sem ficar “estacionados”.

“Existem muitos cristãos parados, que não caminham; cristãos atolados nas coisas de todos os dias – bons, bons! – mas não crescem, permanecem pequenos. Cristãos estacionados: estacionam. Cristãos enjaulados que não sabem voar com o sonho desta bela coisa para a qual o Senhor nos chama”, assinalou, na homilia da Missa a que presidiu na Capela da Santa Marta.

Comentando a passagem do Evangelho do dia, em que Jesus dirige uma crítica ao funcionário do rei que vai até a Galileia para pedir a cura do filho doente, Francisco sublinhou a importância de não se fixar apenas em “sinais e prodígios”.

“Onde está a fé? Ver um milagre, um prodígio e dizer: ‘Mas Tu tens o poder, Tu és Deus’, sim, é um ato de fé, mas pequenino assim. Porque é evidente que este homem tem um poder forte; mas ali começa a fé, que depois deve ir em frente”, explicou.

Segundo o Papa, a verdadeira fé o “desejo de encontrar Deus, encontrá-lo, estar com Ele, ser feliz com Ele”.

“Quando o Senhor passa na nossa vida e faz um milagre em cada um de nós, e cada um de nós sabe o que o Senhor fez na sua vida, ali não termina tudo: este é o convite a avançar, a continuar a caminhar, ‘buscar a face de Deus’”, acrescentou.

A intervenção concluiu-se com o conselho de “ir mais além, arriscar”.

“O verdadeiro cristão arrisca, sai da segurança”, afirmou Francisco.

OC

Partilhar:
Share