Francisco diz que evangelizadores não são «divas em turnê», mas devem ser pobres

Cidade do Vaticano, 15 jul 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco disse hoje no Vaticano que “todos os batizados” devem anunciar a mensagem cristã, onde quer que se encontrem, como pessoas simples e não como “divas em turnê”, evitando vaidades e riquezas.

“O cajado e as sandálias são o equipamento dos peregrinos, porque assim são os mensageiros do Reino de Deus: não patrões omnipotentes, não funcionários inamovíveis, não divas em turnê”, defendeu, desde a janela do apartamento pontifício.

Perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro, Francisco apresentou o “estilo do missionário”, sublinhando que a missão tem um “centro” e um “rosto”.

“O discípulo missionário tem, acima de tudo, um centro de referência, que é a pessoa de Jesus. Nenhum cristão anuncia o Evangelho por si próprio, mas apenas como enviado da Igreja que recebeu um mandato do próprio Cristo”.

O Papa sublinhou a necessidade de assumir a “experiência de falhanço” como parte integrante da “pobreza” que deve caracterizar a vida missionária.

“Que a Virgem Maria, primeira discípula e missionária da Palavra de Deus, nos ajude a levar ao mundo a mensagem do Evangelho numa exultação humilde e radiante, para lá de qualquer recusa, incompreensão ou tribulação”, concluiu.

Francisco despediu-se com votos de “bom almoço” e “bom domingo” para todos os visitantes e peregrinos que acorreram ao Vaticano.

OC

Partilhar:
Share