Francisco encontrou-se em privado com delegação taoista

Cidade do Vaticano, 14 mar 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco recebeu hoje no Vaticano uma delegação taoista de Taiwan, que o convidou a visita o país asiático, tendo agradecido a iniciativa.

“Obrigado pela vossa visita e obrigado pelo convite para visita Taiwan. Aprecio muito isto”, disse, no final da breve audiência, que decorreu esta manhã.

A delegação taoista do templo Bao’an de Taipei (Taiwan) encontra-se no Vaticano para encontros com responsáveis do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso (Santa Sé).

O Papa saudou os presentes e o “trabalho conjunto” que está em curso, considerando-o “um diálogo humano, de pessoa a pessoa, que ajuda a crescer” no caminho de “busca do Absoluto”.

A reunião privada acontece depois de a China ter anunciado, esta semana, que está a trabalhar com o Vaticano para melhorar as relações bilaterais.

“A nossa posição é clara: estamos contentes por trabalhar com o Vaticano para melhorar as relações”, afirmou o porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Lu Kang, em conferência de imprensa.

As relações diplomáticas entre a China e a Santa Sé terminaram em 1951, após a expulsão de todos os missionários estrangeiros, muitos dos quais se refugiaram em Hong Kong, Macau e Taiwan.

Em 1952, o Papa Pio XII recusou a criação de uma Igreja chinesa, separada da Santa Sé e, em seguida, reconheceu formalmente a independência de Taiwan, onde o núncio apostólico (embaixador da Santa Sé) se estabeleceu depois da expulsão da China.

OC

Partilhar:
Share