Cidade do Vaticano, 06 jul 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco preside hoje a uma Missa com refugiados, no Vaticano, assinalando o 5.º aniversário da sua viagem à ilha italiana de Lampedusa, a primeira do atual pontificado.

O porta-voz do Vaticano, Greg Burke, anunciou em comunicado que este “vai ser um momento de oração pelos defuntos, pelos sobreviventes e por aqueles que os assistem”.

Está prevista a presença de cerca de 200 pessoas, entre refugiados e pessoas que os acompanham, junto ao altar da Cátedra, na Basílica de São Pedro.

A viagem do Papa à ilha italiana de Lampedusa, no dia 8 de julho de 2013, evocou o drama dos milhares de migrantes que tentam entrar na Europa e acabam por perder a sua vida no mar Mediterrâneo.

“Neste mundo da globalização, caímos na globalização da indiferença. Habituamo-nos ao sofrimento do outro, não nos diz respeito, não nos interessa, não é responsabilidade nossa”, disse Francisco na Missa a que presidiu no campo desportivo ‘Arena’, perante milhares de pessoas na ilha mediterrânica, situada a menos de 115 quilómetros da costa da Tunísia, porta da Europa para milhares de imigrantes africanos.

OC

Partilhar:
Share