Cidade do Vaticano, 06 mar 2018 (Ecclesia) – O Papa alertou hoje no Vaticano para o perigo de guardar “rancor” no coração e disse que o primeiro passo para ser perdoado é reconhecer-se pecador.

“Não é fácil, porque o rancor aninha-se no nosso coração e existe sempre aquela amargura. Muitas vezes, carregamos connosco a lista das coisas que me fizeram”, declarou, na homilia da Missa a que presidiu na Capela da Casa de Santa Marta.

O Papa pediu os fiéis que não se deixem escravizar pelo ódio, ao ponto de não conseguir perdoar.

“Sempre neste caminho de conversão que é a Quaresma hoje a Igreja faz-nos refletir sobre o perdão”, observou, alertando para os que se justificam “vendo o que de mau fizeram os outros”.

“O perdão de Deus chega até nós com força, desde que perdoemos os outros”, disse.

OC

Partilhar:
Share