D. Gianfranco Ravasi destaca congresso internacional de extrema importância para a partilha de conhecimentos e de boas práticas neste setor 

Cidade do Vaticano, 16 abr 2018 (Ecclesia) – O Vaticano vai acolher entre 26 e 28 de abril a quarta edição da conferência ‘Unite to Cure’, um dos eventos internacionais mais importantes na área da Saúde.

Em declarações ao portal Vatican News, o presidente do Conselho Pontifício para a Cultura, anfitrião do evento, realça a necessidade de enviar uma ‘mensagem clara’ ao mundo atual.

De que “é através da partilha de conhecimento, da colaboração, do entendimento de diferentes perspetivas que se pode avançar na saúde humana e na proteção do ambiente, de modo eticamente viável e preservando a humanidade, a cultura e a sociedade”, refere o cardeal Gianfranco Ravasi.

Esta iniciativa global ‘Unite to Cure’ conta com a organização da ‘Cure Foundation’, organização dedicada à investigação, prevenção e cura do cancro; e da ‘Stem for Life Foundation’, orientada para a área da terapia celular.

Destaque também para o envolvimento do programa STOQ – Science, Theology and the Ontological Quest – ciência, teologia e a busca ontológica – um projeto do Conselho Pontifício para a Cultura que tem como principal objetivo reforçar o diálogo entre a Ciência e a Fé.

Em Roma vão estar figuras de primeira linha nas áreas da Ciência, da Medicina e da Ética, e também vários responsáveis do setor político e da economia.

Será ainda dada voz aos próprios pacientes e a vários filantropos, pessoas que neste caso dedicam a sua vida, e parte dos seus recursos financeiros, ao apoio a projetos de saúde e em prol do bem-estar social.

O presidente da Cure Foundation aponta que se trata de um congresso “único” que representa o mesmo, em termos de impacto internacional, que a conferência ‘Davos’ representa para o setor da Economia.

“Ao juntarmos a este nível decisores e agentes, e ao incluirmos também a voz dos pacientes, podemos descobrir caminhos efetivos para a implementação de uma estratégia global na área da saúde humana”, reforça Robin Smith.

JCP

Partilhar:
Share