Francisco evocou beatificação de María Carmen Rendíles Martínez, que decorreu em Caracas aos gritos de «liberdade»

Cidade do Vaticano, 17 jul 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco rezou hoje no Vaticano pela população da Venezuela, ao recorda a beatificação da Madre María Carmen Rendíles Martínez, cerimónia que decorreu em Caracas e ficou marcada por gritos de “liberdade”.

“Louvemos o Senhor por esta sua fiel discípula e confiemos à sua intercessão as nossas orações pelo povo venezuelano”, disse, após a recitação do ângelus, desde a janela do apartamento pontifício.

Perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro, o Papa pediu um aplauso para a nova beata e para a população da Venezuela.

A beatificação da Madre Carmen Rendiles decorreu este sábado no estádio da Universidade Central da Venezuela, com a participação de milhares de pessoas.

A multidão gritou “Liberdade” e “Papa Francisco, Papa Francisco”, pedindo ao cardeal Angelo Amato, que presidiu à celebração, uma visita pontifícia à Venezuela; o cardeal Baltazar Porras, arcebispo de Mérida, pediu a todos que se concentrem nos “valores positivos” e se afastem da violência e do ódio.

O encontro de oração desta manhã, no Vaticano, contou ainda com um apelo do Papa para que os católicos procurem viver “com a coragem da confiança e da humildade ao abandono de Deus”, para fazer avançar “o seu Reino que é justiça, paz e alegria no Espírito Santo”.

OC

Partilhar:
Share